Rota de Vinhos na África do Sul

DISTELL APRESENTA AO MERCADO DE TURISMO A PRIMEIRA ROTA DOS VINHOS ÁFRICA DO SUL

A maior empresa sul-africana de bebidas se une a reconhecida agência de turismo para estimular o enoturismo na país

A maior empresa sul-africana de bebidas Distell, com curadoria da agência Be Happy Viagens, lança no mercado nacional de turismo a primeira Rota dos Vinhos da África do Sul. Sétimo maior produtor do mundo, com quase 100 mil hectares de vinhedos, o país faz parte do chamado Novo Mundo dos vinhos e seus rótulos tem uma rara combinação do estilo contemporâneo com a tradição, que conquistaram diversos paladares.

O início da produção vinícola na África do Sul se dá com a chegada dos colonizadores holandeses no século 17, o país produz vinhos há mais de 300 anos e o primeiro rótulo da região data de 1659. Porém, os vinhos sul-africanos só começaram a ser exportados depois do fim do apartheid, em 1994, quando os rótulos começaram a ganhar o mundo.

Pela sua riquíssima história o país tornou-se um dos destinos mais procurados pelos brasileiros, de acordo com Jacqueline Dallal, fundadora da Be Happy Viagens, 40% de sua demanda é para o país, porém as diversas vinícolas situadas principalmente em Western Cape, ainda são pouco exploradas.

A Rota dos Vinhos traz duas opções de rotas – uma para os interessados em fazer o enoturismo em até dois dias e a segunda, para os viajantes que pretendem passar mais dias no local. As vinícolas apresentadas estão nas principais regiões de enocultura sul-africana – Stellenbosch, Franchhoek e Paarl. Todos estes locais ficam próximos a Cidade do Cabo, segunda cidade mais populosa da África do Sul.

“Acreditamos que essa é uma forma de apresentarmos mais sobre a enocultura sul-africana, ainda pouco conhecida em nosso país. Além das incontáveis belezas naturais que a África do Sul oferece, as vinícolas também estão preparadas para receberem os turistas. É possível desde ver as vinhas e o processo de produção, até se deliciar com harmonizações e degustações únicas”, afirma Denis Agnelli, gerente de marketing de vinhos da Distell.

ROTA DE ATÉ 2 DIAS

A região de Paarl é a porta de entrada da rota e é onde está localizada a vinícola Nederburg – a mais premiada da África do Sul. Por lá, os visitantes podem conhecer o museu da marca, os vinhedos e as montanhas Drakenstein. Além disso, é possível visitar a casa principal, Manor House, construída no centro da fazenda em 1800, decorada com móveis da época e de estilo holandês. Monumento nacional do país que hoje também abriga o famoso restaurante Red Table, dirigido pelo chef Edmore Ruzoza. Outra atração são as degustações com diferentes tipos de vinhos e harmonização com queijos.

A segunda parada é em Stellenbosch, na adega Bergkelder/Fleur Du Cap, a primeira adega subterrânea construída no hemisfério sul. O local foi projetado na época para manter o vinho a uma temperatura ideal, mesmo no forte calor africano. O destaque desta adega fica por conta da harmonização de vinhos com diferentes tipos de sais. Criada pelo chef Craig Cormack, um apaixonado colecionador de sais, essa harmonização única une pratos deliciosos com vinhos da premiada linha Fleur du Cap Unfiltered – tipo de vinho não filtrado que leva ao nosso consumidor o gosto da uva pura e natural, ótima acidez e oferece um final muito longo na degustação. A adega também oferece degustações guiadas e tour pela propriedade que inclui uma visita ao museu.

Por fim, a rota finaliza na vinícola Durbanville Hills, a apenas 20 minutos da Cidade do Cabo e com vista única para Table Mountain e Table Bay. A vinícola conta com um renomado restaurante, que oferece uma comida criativa e inspiradora. Utiliza os melhores ingredientes de produtores locais para criar pratos personalizados e que mudam sazonalmente. Toda a gastronomia é elaborada pela chef Louisa Greeff.

ROTA PARA MAIS DE 2 DIAS

Para os amantes de vinhos, a rota oferece alguns passeios extras, como na região de Franchhoek, onde os turistas podem conhecer uma das maiores vinícolas do país, com 974 hectares e diversas variedades de vinhos tintos, brancos e espumantes, na Plaisir de Merle. Na vinícola os turistas têm duas opções de degustação – a simples e a vertical – na qual fazem um tour e podem explorar os vinhos de acordo com a safra, descobrindo nuances e notas que são influenciadas pelo tempo de maturação. Para complementar essa rica experiência, também são oferecidos à parte diversos tipos de queijos para harmonizar.

Outro destino certeiro da rota é a vinícola The House Of JC Le Roux. A vinícola localizada no coração do Vale Devon, foi nomeada em homenagem ao francês Jean Le Roux. A J.C. Le Roux é a principal fabricante de espumantes do país e oferece um menu de degustações especiais como Vivante e Methode Cap Classique em que são oferecidos quatro ou cinco tipos de vinhos. Outras opções são: experiência Deluxe com iguarias únicas, como: merengue, fudge e bolinhos; a Nougat, traz a harmonização de vinhos com  doces e com nozes; e a Olive, na qual os vinhos são harmonizados com uma ampla variedade de azeitonas. Outro ponto que vale a visita é o elegante restaurante Le Venue. Com um ambiente agradável e experiência única de sabor, fica situado na casa de J.C. Le Roux.

Perto dali, fica a vinícola Neethlingshof.  Para conhecê-la é preciso passar por uma avenida com quilômetros de extensão de pinheiros, que leva até a sede do local. Este caminho é um marco para a história do lugar e motivo central dos rótulos dos vinhos. A vinícola oferece diversas opções de harmonização, entre elas a “Flash Food, Slow Wine Pairing”, que inclui cinco minipratos que combinam perfeitamente com as opções de vinhos oferecidos. Além das degustações, a vinícola dispõe de um tour pela produção.  E para um momento de descontração, acontece o Wednesday Live Music, todas as quartas-feiras, no final da tarde. Um ótimo momento para apreciar uma das mais belas vistas da África do Sul.  Além disso, a vinícola conta com um elegante restaurante estilo colonial, chamado Lord Neethling, localizado dentro da mansão holandesa muito bem preservada, que remonta mais de 200 anos de história da propriedade.

Vinícola Neethlingshof

A Rota dos Vinhos África do Sul está disponível no mercado por meio da Be Happy Viagens e de diversos operadores em todo país.

Sobre a Distell

Maior produtora de vinhos e destilados da África do Sul, a Distell foi criada no ano 2000 a partir da fusão da Stellenbosch Farmers’ Winery (SFW – fundada em 1925) e Distillers Corporation (fundada em 1945). Sediada na cidade Sul-Africana Stellenbosch, a empresa é atualmente listada na bolsa de Johannesburg (JSE) e detém mais de 100 marcas de bebidas alcoólicas, liderando o mercado de vinhos, cidras e RTDs (Ready To Drink) em seu país de origem. Em franca expansão no mercado internacional, adquiriu em 2013 a escocesa Burn Stewart Distillers, incorporando todo o seu portfólio. A Distell está presente no Brasil desde 1994 com o licor Amarula; desde 2007 com os vinhos Nederburg além de ter em seu portfolio outras marcas de vinho como Fleur du Cap, Durbanville Hills, Obikwa, Two Oceans, entre outros.

Conheça mais sobre a marca na página do facebook @vinhosafricadosul e site da Distell (www.distell.com.br).

Fabiane Teixeira

Brasileira, Mineira de Belo Horizonte, 35 anos, conhece 38 países, é Advogada e Professora de Direito Civil, e nas horas vagas Viajante e Blogueira. Junto com meu Fábio vamos conhecer e te apresentar o mundo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »
error: Content is protected !!