Preparando a viagem ao Peru


Nossa viagem ao Peru foi bastante inesperada.

Em outubro, já nos preparávamos para a viagem de janeiro, mas ainda não sabíamos para onde ir, até que foi divulgado através do blog Melhores Destinos uma promoção imperdível da Lan, onde ida e volta para Lima, partindo de Brasília, saíria por apenas R$ 785,00 (setecentos e oitenta e cinco reais) para duas pessoas.
Assim, sem pensar, o Fábio comprou as passagens, nas quais já estavam inclusas todas as taxas e impostos, e começamos o preparo de roteiro, dicas, informações gerais sobre o Peru, as quais transmito para vocês.
Antes de começar minhas informações, gostaria de compartilhar com vocês, que achei bastante difícil obter informações sobre esta viagem. Não encontrei dicas consistentes e seguras, e as poucas que encontrei, não tinham tantas informações como necessitávamos.
Então, vou tentar esclarecer o máximo de informações para vocês.
Visto:
Para ingressar no Peru, como turista, não é necessário a concessão de visto até o período de três meses, e basta seu documento de identidade, desde que esteja recente.
Mas como já falei antes, eu, particularmente, gosto de viajar com Passaporte, pois ele é seu documento internacional de identificação.
Moeda:
A moeda no Peru é a Nuevo Sol (Soles), que a cotação, no mês de janeiro de 2011, era de R$ 0,60. Também pode ser utilizado o dólar, mas optamos por usar a moeda nacional.
Procuramos para comprar em uma casa de câmbio aqui em Belo Horizonte, e descobri que não é tão comercial. Os turistas preferem comprar dólar, e trocar para soles quando chegam no Peru.
Uma boa dica é sacar do cartão de crédito logo quando desembarcar no Aeroporto Internacional em Lima, já que fazendo as contas da conversão e taxas, fica muito mais vantajoso que adquirir a moeda em casas de câmbio lá.
Na maioria dos lugares, tem um caixa para saques com cartões de créditos internacionais.
Cartões de Créditos:
A maioria dos lugares aceita cartões de crédito, acredito que quase todos. E os preferidos são American Express, Visa, Mastercard e Dinners.
É claro que você não terá tanta facilidade em comprar os artesanatos incas e indígenas nas feiras expostas, pois a maioria aceita apenas dinheiro, já que se tratam de nativos e artesãos.

Fuso Horário:

Peru tem duas horas a menos que o Brasil. Entretanto, não se pode esquecer de que no verão, este fuso horário aumenta para -3.

Meio de Transporte:

Em Lima, o grande meio de transporte é o táxi, que é bastante barato comparando com o Brasil. Entretanto, nenhum deles possui taxímetro, motivo pelo qual, antes de entrar no táxi, você deve negociar o valor da corrida.

Geralmente, eles fornecem o preço bem mais alto do que o justo, e então, você tenta negociar até chegar no que se considera o justo.

Outro detalhe importante também, é que os táxis cadastros na prefeitura municipal são mais caros (pouco mais), devido aos custos com as exigências. Logo, os não cadastrados/licenciados costumam ser mais baratos, mas também não podem entrar no aeroporto e lhe deixar próximo da área de embarque.

A corrida mais cara que acertamos foi do Aeroporto para o Hotel, em Lima, que ficou em 45soles, aproximadamente R$ 27,00. Na verdade, não tivemos muita vontade e disposição para negociar um valor no dia, porque logo que chegamos, o Fábio teve o contra-tempo de perder um de seus cartões de créditos, e então, sofremos um pequeno transtorno até cancelá-lo e estar apto para ir para o Hotel.

Lá, também, tem o meio de transporte público, que não achei tão confortável (aos olhos, pois não chegamos a usufruir).

O trânsito peruano é bem ostensivo e intenso quase em todos os horários do dia. E os motoristas são bastante imprudentes, sem tolerância, e amam buzinar!

Hospedagem em Lima:

Pelo padrão dos hotéis da rede Accor, preferimos ficar no Novotel, que possui excelente infra-estrutura e café da manhã com bastante variedades, dentre outras vantagens.

Em Lima, ele fica localizando no bairro San Isidro, que é um lugar bem nobre da região.
Passeios em Lima:

O único passeio através de guia turístico que fizemos em Lima foi o City Tour, que nos levou em um ônibus fretado, com guia bilingue, nos seguintes pontos turísticos:

– Huaca Pucllana;
– Centro Histórico de Lima;
– Plaza Mayor;
– Convento de San Francisco.

O valor do City Tour foi de US$ 30 (dolares), e foi indicado pelo Hotel.

Quem busca Lima, também não pode deixar de passar pelos seguintes pontos:

– Parque Del Amor;
– Miraflores;
– Mercado Inca;
– Parque Del Águas (Circuito Mágico De Águas) – 4soles;
– Larcomar;
– Barranco (Bairro Boemio)

Trecho Lima/Cusco/Lima:

Pelas pesquisas que realizei, descobri que tem ônibus que te leva de Lima a Cusco, numa viagem de aproximadamente 15 horas.

Bom, como ficamos pouco tempo no Peru, não teríamos tempo para perder 15 horas indo pelo transporte terrestre. Então, compramos a passagem pela Taca, que era companhia área que forneceu voos com os melhores preços e condições. (O trecho Lima/Cusco/Lima, para duas pessoas, inclusas taxas, ficou em US$ 200,70 (dólares).

Hospedagem em Cusco:

Também optamos pela rede Accor, e ficamos hospedados no Novotel, que fica localizado na área central, bem próximo da Plaza de Armas.

Todas as hospedagens, fizemos a reserva via web, sem intervenção de agente de turismo.

Passeios em Cusco:

Não reservamos passeios aqui do Brasil, optamos por chegar lá, escolher o que fosse mais condizente com nossa permanência em Cusco.

E assim, logo que chegamos, o taxista que nos levou ao Hotel, indicou a Operadora de Turismo, Angela, da Tari Tours, emails: [email protected],com, Telefones: 984 371369/ 974 931159 / 984 911022, que gostei muito e posso indicar.

Eles ofereceram os seguintes passeios:

– City Tour Cusco, que inclui visitas em 4 sítios arqueológicos: Templo Del Sol (Qoricancha) no Convento de Santo Domingo (10 soles), Sacsayhuaman (a 2 km da cidade de Cusco), Tambomachay, Q’Enco (a 3km da cidade de Cusco, templo dedicado a Pacha Mama), o sítio Pucapucara (a 6km da cidade de Cusco).

Este passeio inicou às 13:30, e retornamos por volta das 18:00h ao hotel.

– Valle Sagrado, que inclui visitas a Escuela de Ceramica Ccorao, a feira de artesanatos de Pisac, ao Sítio arqueológico em Pisac (situado a 32km de Cusco), Buffet em restaurante de comida típica em Urubamba (a 76km de Cusco), Ollantaytambo (94km de Cusco) e à Feira de Artesanatos de Chinchero.

Este passeio iniciou às 09:00, e finalizou às 18:30, quando retornamos ao hotel.

Compramos estes passeios, além da entrada no Machu Picchu e guia turístico.

Boleto Turístico Del Cusco:

Há um bilhete global para visitas aos principais pontos turísticos de Cusco, que sai por 130Soles para cada pessoa, ressalvados descontos para estudantes.

Com este bilhete, você tem direito a visitar os seguintes pontos:

– Moray;
– Ollantaytambo;
– Pisac;
– Chinchero;
– Tambomachay;
– W’Engo;
– Sacsayhuaman;
– Tipón;
– Pikillacta;
– Museo de Sitio del Qoricancha;
– Museo Munipal de Arte Contemporaneo;
– Museo Histórico Regional;
– Museo de Arte Popular;
– Monumento de Pachacuteq;
– Centro Qosqo de Arte Nativo.

Ida a Machu Picchu:

Para ir a Machu Picchu, compramos os tickets de trem pelo site da Peru Rail, e para ida, optamos pelo trem Vistadome, que possui teto com janelas amplas de vidro, que possibilta que visualize melhor as montanhas. Para a volta, compramos o Expedition, devido a disponibilidade de horários.

Compartilhando vivências: amamos a viagem pelo trem Vistadome, tem que ser! É muito confortável, e possibilita que você tenha uma viagem muito agradável. Como optamos por não dormir em Águas Calientes, voltamos às 17hs, e a viagem foi bastante cansativa. Chegamos exaustos em Cusco, mas, claro, maravilhados com tudo que vimos.

Quando compramos os tickets, praticamente 2 meses antes da viagem, tinha uma promoção com almoço no buffet do restaurante do Hotel Machupicchu Santuary, que fica logo na entrada. A ida saiu por 99dolares, e a volta, por 47dolares.

A entrada para o Santuário do Machu Picchu custou 126soles, ressalvado o desconto para estudantes. Compramos um dia antes, através da guia Angela.

Os sintomas da Altitude

Como já comentei, não tivemos sintomas preocupantes com o mal da altitude. Apenas sentimos um cansaço físico intenso, bem diferente de qualquer atividade que você realiza.

É aconselhável ingerir balas de coca e o chá da folha de coca, que são oferecidos em qualquer hotel, restaurantes, etc, que ajudam bastante nos sintomas da altitude elevada.

Logo que você desembarca no aeroporto em Cusco, também tem alguns quisoques que oferecem a venda de um galãozinho de oxigênio, mas isso é para o extremo!!

Finalização:

Nos demais posts, comentarei dia-a-dia, o roteiro, e todas as vivências da nossa estadia no Peru.

Aguardem!

Leia mais: Circuito Gastronômico em Peru, Continuando o Circuito Gastronômico em Peru.

Fabiane Teixeira

Brasileira, Mineira de Belo Horizonte, 35 anos, conhece 38 países, é Advogada e Professora de Direito Civil, e nas horas vagas Viajante e Blogueira. Junto com meu Fábio vamos conhecer e te apresentar o mundo!

6 thoughts on “Preparando a viagem ao Peru

  • 31 de julho de 2014 em 14:27
    Permalink

    Ajudou bastante. Estou indo para o Peru essa semana e tirou muitas duvidas minha! Valeu!!!

    Resposta
  • 22 de março de 2012 em 12:31
    Permalink

    Fabiane

    Estou programando minha viagem (rápida) ao Peru, e suas dicas estão sendo de grande valia,
    parabéns pela riqueza das informações,
    sem falar nas fotografias incríveis que nos dão uma super ideia do que vamos encontrar,
    Como uma viajante apaixonada, estou encantada pelo seu blog,
    de novo, receba meus cumprimentos,

    Abraço,
    Renata

    Resposta
  • 9 de fevereiro de 2011 em 02:08
    Permalink

    Pois é, meninas!
    Quero deixar tudo bem claro…
    E, Su…. topo demais voltar lá. Quem sabe vamos juntos?
    Beijossssss

    Resposta
  • 9 de fevereiro de 2011 em 01:21
    Permalink

    amiga…gostei, viu??? post completíssimo e me esclareceu muitas coisas, como por exemplo: não vá ao Peru com pouco dinheiro..hehe…eu e marido lemos com bastante atenção, pois ano que vem esse é nosso destino. beijos

    Resposta
  • 7 de fevereiro de 2011 em 22:29
    Permalink

    Isto aí, garotinha! Não é pq vc teve dificuldades de encontrar info que vai amarrar para a galera! Post bem completo, ficou ótimo!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »