As primeiras impressões de Cusco (além do frio e do mal da altitude)




Plaza de Armas, Cusco. Imagem: Wikipedia.

Estamos todos em ritmo de carnaval! Daqui a pouquinho eu e o Fábio embarcamos para Floripa, e logo logo teremos várias dicas, opinões e vivências para compartilhar com vocês.

Tenho duas novidades para contar para vocês.

A primeira é que fechamos mais uma viagem para este ano, que será mega especial para nós dois.. depois conto mais detalhes. Iupi!!!

E em segundo, que a fofa da Roberta Lito, do ChocoLito´s, me convidou para ser colunista do Espaço 4 Mulher, para compartilhar nossas experiências na coluna Roteiro & Bagagem, e minha estréia será dia 26/03/2011. 

Obrigada, Rô! Que eu possa atingir suas expectativas e dos leitores desta revista eletrônica.

No mais, desejamos um ótimo carnaval a todos vocês!

**

Voltando ao relato sobre Peru, compartilho mais um dia dessa viagem espetacular, que foi a ida à cidade de Cusco.

Sinceramente, sem desmerecer o que vivemos em Lima, mas posso dizer que em Cusco realmente começou a nossa viagem.

Partimos para Cusco numa manhã de domingo, sendo que o voo estava previsto para as 10:10h, com chegada às 11:30h. E assim, ocorreu, sem atrasos e sem estresse.
Antes de ingressar nos detalhes, trago um pouquinho de cultura e história sobre a região:
Cusco, no idioma quíchua, significa “umbigo”, que foi o mais importante Centro Administrativo do Império Inca.
Acredita-se que esta cidade foi fundada em meados do século XI ou XII, e com uma altitude elevada, chegando a 3750m em relação ao nível do mar, ainda impera muita história e sítios arqueológicos da sociedade Inca.
Infelizmente, com o fim do Império, no ano de 1532, os espanhóis invadiram e saquearam a Cidade, o que culminou na destruição de grande parte desta riqueza.
Foi ainda mais destruída com o terremoto que assolou o país no ano de 1950.



Fotos da Revista LIFE

Fotos da Revista LIFE

Fotos da Revista LIFE

Fotos da revista LIFE

Veja mais em: http://kokocusco.blogspot.com/.

Apesar da construção datar no século XI/XII, tem-se vestígios de que o local era habitado há mais de 3000 anos, ou seja, é considerada a socieade mais antiga da América.
Pegamos o voo da Taca, e em menos de uma hora e meia já estávamos diante desta riqueza cultural. 
A vista durante a viagem é linda, e em alguns momentos, apesar das nuvens, visualizamos os vales nevados do Peru, que é uma suntuosa cadeia de montanhas.
Desembarcamos em Cusco, e pegamos um taxi no aeroporto, 14 soles, que ficava na área central.


Como falei anteriormente, temos preferido ficar na rede Accor pelo seu padrão de qualidade, e assim, ficamos hospedados no Novotel, localizado na Calle San Augustin, 239.

Confesso que eu estava ansiosa por vários motivos, um deles era porque eu tinha lido na internet que os city tours em Cusco começavam as 13:30h, e já eram quase 13h quando chegamos no hotel.
Fomos recepcionados como reis… fiquei até sem graça com tanta hospitalidade.
Como eles sabem que a maioria das pessoas sente-se mal quando chegam a Cusco, devido a elevada altitude, eles tiveram todo o cuidado em nos receber.

Nos levaram diretamente para nos acomodar em sofás confortáveis, enquanto nos serviam um chá de coca, famoso por aliviar o mal de altitude, mais conhecido como Soroche, enquanto faziam nosso check in.

Nesse instante, fomos procurados por indicação do taxista, por uma guia turistica muito amável, a Solange, que nos ofereceu todos os passeios que poderiamos fazer durante nossa estadia lá. Já falei aqui.
Náo é aconselhável o que fizemos, mas tanto eu, quanto o Fábio, nos sentiamos bem, e somos viciados por andar, não pensamos duas vezes em aceitar o city tour para aquele dia mesmo.
Eu perdi a notinha com os valores dos passeios em Cusco, mas tudo ficou em torno de 900 soles para mim e o Fábio, (entrada do Machu Picchu, guia turístico, city tour em Cusco e Valle Sagrado). Vou entrar em contato com a Solange, e passarei nos próximos pots os valores individualizados.
Vocês nao vão acreditar… mas subimos, tomamos banho, vestimos roupa confortável e partimos para nosso passeio em menos de 20 minutos.
O quarto do hotel super confortável, com banheiros muito limpos, e tudo bastante aconchegante… Comentei no circuito gastronômico que encontramos uma cartinha de boas vindas, com alguns alfajores e bombons deliciosos!!!

Bom, mas o que você deve levar para o city tour em Cusco?
Os sítios arqueológicos são muito frios, então, é aconselhável levar um agasalho. (Tadinho do Fábio, ele não levou agasalho, não que eu não avisasse, e apesar do sol estar brihando, a temperatura estava em torno de 10ºC, e a parecia que, devido ao vento, era de uns 5ºC.
Leve na mochila: água, protetor labial para o frio, um agasalho, um toquinha, e eu, levei até luvinha… E claro nao esqueçam do passaporte.
O passeio iniciou as 13:30h, e o nosso guia era bilingue (espanhol e inglês), e que, por sinal, sabia muito sobre a história… Imaginem como eu babei???? Adoro cultura, história, etc! Ainda mais uma cultura rica como a do povo Inca.
Antes da partida, enquanto aguardávamos dentro do ônibus, comecei a ver as desigualdades e sofrimento de alguns, que me fizeram mergulhar num sentimento de compaixão e de amor ao próximo.

Uma coisa que é muito útil para as mulheres e um grande costume no local, são estes panos amarrados nas costas. Elas carregam de tudo: criança, cabritinho, coisas da feira… É muito interessante! As vezes você acha que é só um pano e de repente surge uma cabecinha de uma criança (que eu queria trazer para cá).
O primeiro lugar que visitamos foi o Recinto Sagrado do Qorikancha, no Convento Santo Domingo, que já estava pago pelo plano do city tour, mas a entrada é 10 soles (verificar valores para estudantes).

O lugar é de admirar-se!
Partimos, então para o Saqsaywaman, um sítio arqueológico enorme e bem perto de Cusco. Do idioma quíchua, quer dizer, “galvão satisfeito”.

Este local foi construído com propósitos militares para defender das tribos invasoras o Império Inca, e foi realizada em 1438.
Infelizmente, nos dias atuais, podemos admirar apenas 20% da construção realizada, devido as destruições causadas pelos espanhóis, durante a invasão em meados do ano de 1500 (Fala sério!!! Povo vândalo)
Este sítio foi construído a 3700m em relação ao nível do mar, e podemos ter uma linda visão de Cusco.

Gente, as construções são impressionantes!! Sendo que algumas pedras gigantes é impossível de acreditar como parou lá…. Como que eles carregaram pedras tamanhas, de toneladas??

Ah, não podia esquecer dessa peruana carismática que estava nos recepcionando na entrada do Sítio (mais uma para a coleção: queria trazer para mim!)

Obs: não posso deixar de comentar que foi aí que comecei a ter os primeiros “problemas” com a altitude… Cansei demais! Teve uma hora, que sentei numa corda, por que foi o primeiro lugar que vi antes de pensar: “vou desmaiar”, e o Fábio não perdeu tempo em registrar o momento. Mas a foto está pavorosa, então, não divulgarei para vocês (rsss).

Partimos para uma visitinha no Tambomachay. Que está a 3750m acima do nível do mar. Regra fácil, 20 passos caminhando = 20 min correndo na esteira. Sem exagero! Morri! Por isso que os jogadores perdem na maioria das vezes quando vao jogar lá.

Gente, está vendo este “morrinho” aí nesta foto??? Pois é, quase morri com ele… Mas valeu a pena! Vejam o que vimos lá.


Sem falar dos aventureiros que se mergulham por 3 dias na trilha inca até chegar no Machu Picchu. Troféu para eles!
Tambomachay, em quíchua, quer dizer lugar de descanso, e é composto por vários arquedutos, canais e cascatas. Os canais foram construídos para irrigação de um jardim real.
Tinha vários nativos vendendo artesanatos no local, e a sensação de frio, estava cada vez pior.

Mas a visão: indescritível!!

Saimos de lá e passamos em outro sítio,o Pukapukara, um sítio pequeno, mas muito interessante também. A visão era extraordinária.

O frio estava cada vez pior, o Fabio, tadinho, quase que entrou debaixo do meu casaquinho, para se aquecer um pouco… e o que nos salvou do frio por um instante, vocês nem podem acreditar… um alimento que custou apenas 2 soles, vendido por nativos na entrada do sítio, estilo de uma pamonha… Mas quentinha! E ajudou demais!

Passamos ainda no Qenko que já era o finalzinho do nosso passeio… Qenko, em qíchua, significa labirinto. E realmente era o que parecia.

E por fim, visitamos um loja de artesanatos próximo ao local, que infelizmente não registrei em foto.
A noite, só com casaco de couro, luvas e cachecol para suportar o frio… Estava muito frio. As temperaturas cairam ainda mais, e nem sei quantos graus faziam.
Fomos ao Inka Grill, que já falei no aqui..
E assim, finalizou nosso dia, que deu entrada as maravilhas que encontraríamos em Machu Picchu no dia seguinte.

Aguardem pelo próximo post, que foi nossa ida a Santuário do Machu Picchu: Foi sensacional!

Fabiane Teixeira

Brasileira, Mineira de Belo Horizonte, 35 anos, conhece 38 países, é Advogada e Professora de Direito Civil, e nas horas vagas Viajante e Blogueira. Junto com meu Fábio vamos conhecer e te apresentar o mundo!

12 thoughts on “As primeiras impressões de Cusco (além do frio e do mal da altitude)

  • 22 de agosto de 2014 em 21:56
    Permalink

    Oi Fabi! Queria saber como foi pra vocês andar no entorno do Novotel durante o dia e a noite, se sentiram segurança (ou falta dela). Como vou ficar no mesmo hotel, fiquei curiosa quanto a isto. Aguardo! beijos

    Resposta
  • 26 de março de 2012 em 00:22
    Permalink

    Oi Fabiane, estou aqui de novo pra ver se perdi algum detalhe…rsss…mas acho que não, a organização está perfeita, e as fotos me deixam com vontade de ir logo…

    Obrigada e um abraço,
    Renata

    Resposta
  • 8 de março de 2011 em 23:47
    Permalink

    lindas fotos! A viagem parece realmente ter sido maravilhosa.
    Obrigada por visitar e comentar no meu blog. Sempre que puder e quiser, pode voltar, que vou adorar sua visita.

    Bjos!

    Priscilla.

    vidadnoiva.blogspot.com

    Resposta
  • 8 de março de 2011 em 22:00
    Permalink

    Que delícia Fabi!
    Estou impressionada, me deu uma vontade louca de conhecer estes lugares! E como é gostoso ler os seus textos, rs parece que estamos juntos contigo!
    BJos

    Resposta
  • 8 de março de 2011 em 19:23
    Permalink

    Oi Fabi !!!

    Com a correria do casamento fiquei um tempo sem passar aqui !!!

    Tá lindo seu blog !!!

    Parabéns.

    Beijos,

    Bia Bochi

    Resposta
  • 8 de março de 2011 em 11:52
    Permalink

    Daia, amiga linda, que delícia ter te encontrado um pouquinho em Balneário… Amo!

    Su, amo história, amiga! Já falei com vc… e sobre os povos Andinos… é uma história linda e rica!

    Tainã, gostei muito do seu blog… é bom entender um pouco o que vocês pensam, entendem, sentem, etc…

    Rê, cadê vc????? Tá em NY ainda??? Hum delícia demais, heim?? Floripa foi tudo de bom… já estou de regresso para my sweet home! Depois conto as novidades… ok? E que bom que gostou deste post sobre Cusco… vai amar os demais…

    Fabi, obrigada pelo carinho e visita… amo seu blog.

    Beijos a todos!

    Resposta
  • 7 de março de 2011 em 23:52
    Permalink

    Fabiane
    vim agradecer e retribuir a visita!
    Adorei o seu cantinho!
    Uma maravilha, poder conhecer outros países, lugares e culturas, através do seu blog.
    beijos

    Resposta
  • 7 de março de 2011 em 23:20
    Permalink

    Primeiro: vc está em Floripa agora ! Uhúl ! Aposto que está amando !

    Segundo: parabéns pela coluna lá na Rô ! Vou acompanhar com certeza ! Sucesso sempre 🙂

    Terceiro: adorei esse post ! tudo … a indicação do hotel, a descrição do passeio, o jeito pelo qual vc sentiu a altitude ! Perfeito pra quem planeja uma viagem pra Cusco / Peru !

    Bjs e bom restinho de carnaval procês 🙂

    Resposta
  • 3 de março de 2011 em 19:47
    Permalink

    amiga, adorei! Muito lindoooo…..depois vou reler o post, pois achei fascinante…vou é usar o seu blog quando estiver ensinando aos meninos sobre os povos pré-colombianos….Beijos e as fotos estão lindas!

    Resposta
  • 3 de março de 2011 em 14:24
    Permalink

    Nossaaaaaaaaaaaaaaa!!! Que imagens liiiindas amiga !!!! quer dizer, dindinha…rs

    Tá me dando uma vontade de fazer roteiros de viagens para o próximo ano hein…

    Na sua ida pra Floripa, acha um tempinho e vem me veeeeer….

    Beijossss

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »