Salem, a cidade das Bruxas!

Na segunda quinzena de dezembro de 2014, fizemos uma Road Trip pelos Estados Unidos, onde passamos por Atlantic City, Washington DC, Philadelphia, Worcester, Boston, Salem, Providence e finalizamos em Nova York. Foi uma viagem maravilhosa, e já temos muitos relatos postados aqui no Blog.

E uma das cidades escolhidas foi Salem, em Massachusets, que ficou conhecida mundialmente por um grande erro da intolerância religiosa, em que parece os Estados Unidos terem vergonha do acontecido. Inclusive, já vou dizer que é um post extenso! Mas não tinha como não me empolgar com o assunto ao escrevê-lo!

Vale a pena um day trip (bate-volta) ou pernoitar na cidade? 

Nós preferimos pernoitar na cidade, já que estávamos com bastante tempo, e porque no outro dia conheceríamos o vilarejo ao lado, onde realmente foi o palco dos julgamentos das Bruxas (Danvers). Mas se você estiver com pouco tempo, é possível que você vá e volte no mesmo dia.

Como chegar?

Salem está localizada a apenas 17 milhas, em torno de 27.5 km de Boston. Nós fomos de carro, e fizemos o percurso em torno de 30 a 40 minutos. Talvez seja melhor ir de carro, apenas se você for em uma época fora da alta temporada, para ficar mais fácil de você ir a Danvers. Nós não tivemos nenhum inconveniente porque fomos no final de dezembro, a cidade estava bem vazia. Mas durante o Halloween fica praticamente impossível circular de carro pela cidade.

Veja nosso trajeto de carro neste link.

Então, para quem tiver interesse de ir de transporte público:

De trem, vá até a North Station, pegue o trem Newburyport / Rockport (em torno de 7 dólares o bilhete para adulto), que sai de 20 em 20 minutos para a cidade, em horários de “pico”, de 30 em 30 minutos para demais horários do dia, à noite e aos finais de semana, é de hora em hora.

De Ferry Boat, ou Salem Ferry (barco), somente é possível do final de maio ao final de outubro, e em torno de 5 vezes ao dia. Veja neste site maiores detalhes.

De ônibus, pelas linhas 450 e 459.

Gostaria de agradecer a nossa amiga, Dani Afonso, que mora em Boston, por nos confirmar estas informações. 😉

Onde se hospedar?

Adoramos nossa hospedagem, apesar de termos ficado em um quarto muito pequeno do Hotel! Mas o bacana é que ele faz parte do Historic Hotels of America, cheio de histórias. Desde 1925, o Hawthorne Hotel vem recebendo diversos viajantes, como algumas celebridades, além de ter algumas cenas de filmes gravadas em suas dependências, como do Ghost Hunters.

IMG_9267

O hotel possui uma decoração bem tradicional, além de um bar, restaurante, estacionamento e WiFi gratuitos para hóspedes, e está a alguns minutos de caminhada do Salem Witch Museum, ou da rua principal da cidade, onde ficam várias lojas, restaurantes, etc. Deixamos o carro no hotel, e fizemos tudo a pé, com exceção da nossa ida a Danvers.

Endereço: 18 Washington Square W, Salem, MA.

Nosso Quarto no Hotel

Um pouco da História da cidade e do Julgamento das Bruxas de Salem

Em fevereiro de 1692, em um pequeno lugar chamado Vila de Salem (Salem Village), no Estado de Massachusetts, ocorreu um dos maiores erros da intolerância religiosa. Tudo começou com os casos e histórias de bruxarias contadas por uma escrava, de nome Tituba, a algumas amigas que ficaram muito impressionadas e, consequentemente, tiveram muitos pesadelos à noite. Relatam também sobre um suposto fungo em alguns alimentos ingeridos que causaram alucinações nas crianças que apontavam os bruxos. E então, uma onda de indicações de bruxarias começaram a aparecer, todo mundo duvidava de todo mundo, e todo mundo era suspeito de ser um (a) bruxo (a).

A partir daí, como a prática de bruxaria era considerado um crime, o Julgamento das Bruxas de Salem iniciou-se com uma lista de inúmeros suspeitos (o número de pessoas varia bastante, mas o que parece mais correto é em trono de 150/160 pessoas! Quase a cidade inteira!). E a questão foi tão injusta que as pessoas eram simplesmente apontadas sem qualquer razão ou justificativa, e sem qualquer possibilidade de defesa. Elas poderiam, ou confessar a prática de bruxaria, ou negarem, quando seriam condenadas à morte. Mas como assim confessar a prática de bruxaria se você não era um bruxo?

O resultado desta intolerância e injustiça foi a execução de 20 pessoas, sendo 19 enforcadas e 1 tortura até a morte (esmagadura por pedras), e outras cinco morreram na prisão por condições adversas, Os acusados eram de todas as idades, e a maioria era mulher.

De tudo o que lemos e pesquisamos, a história mais completa e mais próxima dos relatos que ouvimos na cidade está neste link. Para ver a lista dos julgados e condenados à morte, acesse este link. É interessante assistir ao filme As Bruxas de Salem, antes de visitar a cidade. Acredite! A história é muito intrigante e você vai querer ler e saber de tudo!

O que fazer em Salem?

Salem é uma cidade bem pequena e dá para conhecer tudo em um dia. Acabamos andando e passando por quase todos os pontos turísticos e visitados da cidade. Mas é bom que você fique esperto, porque como a cidade tem a fama de ser a Cidade das Bruxas, existem muitos passeios “pega turistas”, que realmente não valem a pena!

– Comece passando no Salem Vistor Center, que disponibiliza mapas para os turistas, além de várias informações sobre a cidade e das atrações disponíveis. Só esta caminhada você já passa por alguns pontos interessantes, onde se veem enfeites exotéricos e místicos nas árvores, casas com um ar sombrio como se fossem de bruxas, e como fomos no inverno (com noites de temperaturas negativas), estava tudo muito vazio. Mas dependendo da época que você vá, pode encontrar teatros pelas ruas, pessoas vestidas de bruxas… no Halloween, a cidade deve ser incrível!

IMG_9155

Um dos mapas que eles fornecem tem uma linha parecida com a Freedom Trail em Boston, na cor vermelha, onde passa pelos principais pontos turísticos da cidade (veja no canto direito da segunda foto abaixo). Acompanhe com o mapa na mão.IMG_6229

– Na Essex St., você encontrará diversas lojas, alguns restaurantes, o Peabody Essex Museum, é bom caminhar por ela para ver e conhecer um pouco dos detalhes da cidade.

IMG_6281

Peabody Essex Museum: museu de fácil acesso na cidade, localizado na própria Essex St., com um acervo de obras de arte bastante interessante e criativo! São desenhos, pinturas, pendentes, fotografias, esculturas… O objetivo do Museu é te fazer explorar a arte de vários pontos do mundo. A arte chinesa é uma das mais elogiadas!

Endereço: 161, Essex St., Salem – valor da entrada: 18 dólares para adultos. Mais informações acesse aqui.

Old Burying Point Cemetery: como todo cemitério nos Estados Unidos é quase sempre visitado, o de Salem é mais um que você poderá visitar. Ele faz parte da história da cidade, que, além de ser o mais antigo, é o local onde está enterrada a maioria dos executados no julgamento das bruxas. Logo na entrada, você verá uma placa indicativa dos enterrados, e caso queira visitar alguns dos túmulos, estes são os nomes:

Bridget Bishop (executada em 10/06/1692), Sarah Good, Rebecca Nurse, Susannah Martin, Elizabeth Howe, Sarah Wildes (executados em 19/07/1692), George Burroughs, John Proctor, John Willard, George Jacobs, Martha Carrier (executados em 19/08/1692), Giles Corey (executado em 19/09/1692), e os últimos Martha Corey, Mary Easty, Alice Parker, Ann Pudeator, Margaret Scott, Wilmot Redd, Samuel Wardwell e Mary Parker (executador em 22/09/1692).

IMG_9182

IMG_6265

– Ao lado do cemitério, você encontrará o Salem Witch Trail Memorial que foi construído em homenagem aos executados. É um memorial bem simples (e sombrio), mas tudo tem um simbolismo. Em uma pequena área ficam pedras gravadas com os nomes de todas as vítimas, distribuídas em dois lados. Ao fundo se vê o cemitério.

IMG_9189

Como todo Memorial, trata-se de um lugar de respeito, onde é recomendado que os visitantes permanecem em silêncio, não suba nas pedras, não arranque nada do lugar, como flores, nem realize nenhuma atitude de deboche e desdém. Lembrem-se, é uma homenagem aos que injustamente foram mortos no ano de 1692, em um dos maiores erros da intolerância religiosa.

IMG_9208

O mapa abaixo dá para ver a localização do memorial ou veja o folheto sobre o local aqui.

Endereço: Liberty St, Salem (esquina com Charter St. e na rua atrás do Peabody Essex Museum).

The Witch House (Corwin House): apesar de falarem que é uma Casa de Bruxa, trata-se de uma casa do século XVII (1642), de propriedade de uma das pessoas envolvidos no julgamento das bruxas de Salem. Do lado de fora, realmente parece ser de uma bruxa (apesar de nunca termos visto uma!). Mas possui aquele ar sombrio, meio de suspense! A casa mantém mobiliários, roupas e alguns pertences que remetem à época.

IMG_6249

Muita gente reclama do valor pago na atração e que não deveria ser pago! Mas o valor cobrado para a entrada é para manutenção e pagamento dos empregados que ficam no local. Mas vale a pena entrar na casa? Não!

Endereço: 310 1/2 Essex Street, Salem.

Valor: tour guiado: 8,25 dólares por adulto. Tour autoguiado: 6,25 dólares.

The Salem Museum: o Museu, que a antiga Câmara Municipal, contém um acervo histórico sobre a cidade e pessoas importantes que viveram nela, bastante interessante! Vale a pena a visita para quem tiver interesse de saber mais afundo sobre o assunto. Este museu não tem nada a ver com o museu das bruxas.

IMG_9168

IMG_9175

Endereço: 32 Derby Square (fica em uma rua perpendicular a Essex St.)

Valor do ticket: 3 dólares para adultos.

The Witch Museum: é um museu que possui um pequena amostra de objetos e fotos antigas, e conta a história das bruxas de Salem através de alguns bonecos. O horário do museu é bastante diferente, funcionando apenas 5 horas por dia (vale a pena conferir o horário antes de ir!). Vale a pena? Não muito…

IMG_9302

IMG_9310

Endereço: 19 1/2 Washington Square, Salem.

Valor: 10 dólares para adultos.

Salem Commons: um parque super agradável em Salem, possui um Coreto, e na época do verão, é super agradável para um picnic, uma caminhada, uma corrida, ou apenas para ver o tempo passar.

IMG_9289

Friendship Salem: você pode dirigir-se para o porto de Salem, onde partem e chegam os parques de Boston, e onde está localizado a réplica de um navio de 1797. A área do Salem Maritme faz parte dos Parques Nacionais Americanos, e é possível fazer uma visita. Mais detalhes sobre a visita que é gratuita e deve ser previamente agendada, acesse este link.

IMG_9282

Tour Hocus Pocus: realizamos um tour noturno por Salem, com o pessoal da Hocus Pocus. Quem nos conduziu foi a Susan, que divertidamente e de maneira bem profissional, nos mostrou alguns lugares de Salem, curiosidades, e alguns locais que foram utilizados em algumas cenas do filme Hocus Pocus (traduzido para Abracadabra). Para você entender melhor o tour, recomenda-se que você entenda bastante o idioma inglês, já que Susan relata muitos fatos, e conversa conosco durante todo o tempo do tour, que dura aproximadamente 90 minutos.

IMG_9246

O tour inicia-se ao lado do Visitor Center, e custa 16 dólares por pessoa. Você pode reservar com antecedência pelo site.

– Nota: em Salem foram gravados alguns filmes como o Abracadabra, e um seriado conhecido na década de 60/70, A Feiticeira (Bewitched). Então, quando você estiver andando em Salem é provável que você encontre, sem maior esforço, uma estátua em homenagem a atriz, Elizabeth Montgomery.

Danvers (Salem Village):

Mas… Salem ganhou somente a fama da cidade das Bruxas. Na verdade, toda a história se passou em um lugarejo chamado Salem Village, que hoje é chamado de Danvers. Vocês vão ver que, em Salem, eles não falam praticamente nada de Danvers (só no Witch Museum que vimos algumas informações, mas quando perguntamos, eles não deram corda). Falam somente que não há local exato onde tudo aconteceu. E por mais que você veja casas, ouça histórias, tem uma pitada de fantasia em tudo. A cidade parece ter aproveitado da situação para crescer turisticamente.

Danvers está localizada a apenas 15 minutos de Salem. E lá, sim, dá para sentir um certo medo.

A cidade de Danvers ainda possui as casas onde as pessoas executadas no julgamento das Bruxas de Salem residiam naquela época. Dá para visitar além do local onde tudo começou, o suposto local das execuções (Gallows Hill), e a casa de Rebecca Nurse (a mais velha dos executados).

As ruínas da antiga casa do Reverendo Samuel Parris, quando, em 1692, Betty Parris e Abigail Williams fizeram as acusações que desencadearam na caça as bruxas, são abertas ao público. É somente uma pequena área, no terreno aos fundos de algumas casas. Você verá um pequeno caminho onde é permitido passar para ver o local (cuidado para não empolgar e invadir propriedade alheia, o local é bem demarcado, e facilmente você percebe o que não faz parte do local histórico).

IMG_9324

IMG_9327

Existem algumas indicações de onde possa ter realmente acontecido o julgamento/enforcamento, mas são apenas suposições. Com base em documentos que alegavam que “levaram para Gallows Hill“, passaram a acreditar que este seria um possível lugar. Entretanto, trata-se de uma colina, e nada foi confirmado.

Atualização: em 2016, foi publicado que Proctor’s Ledge é o local dos enforcamentos de Salem Witch Trials. Trata-se de uma pequena colina realizada entre a Proctor Street e Pope Street em Salem, Massachusetts. Quando fomos em 2014, não conseguimos encontrar a localização de Gallows Hill. Só depois descobrimos que Gallows Hill, no cruzamento da Manswell Parkway com a Witch Hill Road, era o local das execuções de 1692.

Mas outro lugar que vale a pena visitar é na Rebecca Nurse Homestade, o local onde viveu Rebecca Nurse, que foi executada em 19 de julho de 1692, pela suposta prática de bruxaria. Era uma senhora idosa, com mais de 70 anos, e muito respeitada na região.

IMG_9336

A casa data aproximadamente 1678, quando a família de Rebbeca mudou para a propriedade. Atualmente, a propriedade está sob os cuidados do Governo de Massachusetts, que realiza visitas guiadas e autoguiadas. Quem tiver oportunidade, vale a pena visitar o local.

Endereço: 147, Pine St., Danvers/MA

Valor da Entrada: 7 dólares para adultos. Para ver maiores informações, acesse aqui.

Bem, é isso que temos para relatar sobre nossa experiência na cidade das Bruxas! Se alguém tiver alguma informação extra, compartilhe conosco nos comentários abaixo.

Fabiane Teixeira

Brasileira, Mineira de Belo Horizonte, 35 anos, conhece 38 países, é Advogada e Professora de Direito Civil, e nas horas vagas Viajante e Blogueira. Junto com meu Fábio vamos conhecer e te apresentar o mundo!

8 thoughts on “Salem, a cidade das Bruxas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »