Brew Festival – Festival de Cervejas Especiais, em Valinhos

Hoje, vamos compartilhar nossa experiência cervejeira bastante produtiva durante o “Valinhos Brew Festival”, ocorrido no último dia 9 de abril (sábado), no Parque Municipal “Monsenhor Bruno Nardini”, cidade de Valinhos/SP, localizada praticamente ao lado de Campinas/SP. O evento reuniu diversas cervejarias e “food trucks”, e contou ainda com ótimos shows de bandas de rock. E o melhor: entrada gratuita, com acesso pago somente na área que oferece o serviço “open bar.”

Para as intensas atividades previstas para o dia, uma equipe de peso foi escalada para o evento: “Eberson e Iara” do blog “Com os erros Aprendi“, Clayton e Lúcia do Blog “Rock n’ Road” e a dupla dinâmica Fábio e Fabiane, que vos escreve nesse momento.

Uma lista respeitável de cervejarias estiveram presentes no Festival: Germania, Mafiosa, Cevada Pura, Schorstein, Crazy Rock, Anxieta, Hoffen, Hohenthanner, Hausen, Quinta do Malte, Ampólis, Sauber Beer, Kalango, Dama, Burgman, Bamberg, Baden Baden, Eisenbahn, Caverna, Satelite, Oak Bier, Toca da Mangava, Doctor Brau e Blondine. Confesso que exceção feita às cervejarias Germania, Brooklyn, Bamberg, Baden Baden e Eisenbahn, as demais cervejarias foram novidades para a nossa “lista de desejos” de cervejas especiais. Ou seja, certeza (ou cerveja?) de ótimas novidades!!

Logo na entrada do Festival, a frase que resumiria toda experiência: “Bem Vindo ao Paraíso das Cervejas Especiais

“Bem Vindo ao Paraíso das Cervejas Especiais”

Nossas primeiras impressões sobre o “Brew Festival”: evento muito bem organizado, com barracas distribuídas num espaço enorme, de forma a evitar as filas quilométricas muito comuns nesse tipo de evento, atendimento de primeira na maioria das barracas, preços justos pela qualidade das brejas especiais, e claro: muitos e muitos rótulos, tudo para garantir a felicidade do cervejeiro mais exigente.

Como sugestões aos organizadores, visando, claro, o aperfeiçoamento para os próximos eventos: aumento das opções para alimentação, pois em determinados momentos o tempo de espera superava o razoável; criação de uma “caneca” especial para o evento, evitando-se que o precioso líquido seja servido em copos descartáveis, e aprimoramento da área VIP “Open Bar”, que foi criticada por alguns cervejeiros.

No mais, nosso PARABÉNS aos organizadores!!

Vai começar!!

Nas próximas fotos, um pouco sobre as cervejarias que participaram do Festival, começando pela Novaiorquina “Brooklyn”, fabricada pela “Brooklyn Brewery”, localizada em Williamsburg/Brooklyn, região tradicionalmente famosa de NYC tanto na qualidade quanto na produção de cervejas especiais, que inclusive tivemos a oportunidade de beber na fonte em janeiro de 2015, experiência que vamos compartilhar no próximo post sobre brejas especiais do blog.

A cervejaria foi criada por um ex-correspondente de guerra americano em 1988, como forma de homenagear o famoso “borough” de NYC, conhecido lar de imigrantes, artistas e empreendedores.

Para conhecer mais um pouco sobre a “Brooklyn Brewery”, clique aqui.

Brooklyn Brewery

Chopp Sapucaí: conhecido Chopp Artesanal, com sede na cidade de São José dos Campos/SP, produzido com a mais pura água mineral da Serra da Mantiqueira. No evento estiveram presentes nas versões Pilsen, Black, Red Ale e Weiss. Para saber mais sobre a Sapucaí, clique aqui.

 

“Chopp Artesanal produzido com a mais Pura Água Mineral Sapucaí”

Doktor Brau: breja que nasceu da união de mestres cervejeiros, médicos e farmacêuticos. Antigamente as cervejarias artesanais eram chamadas de “Brauhaus”, ou seja, “casa da fermentação. Na tradução livre do alemão, a palavra “Bräu” significa “fermentação cervejeira”. Aliando esse conceito com a experiência dos mestres cervejeiros nas áreas médica e científica, surgiu a ideia de criar a “Doktor Bräu.”

No evento foi possível degustar todos os estilos fabricados, onde destacamos as versões “Red IPA” e “Double India Pale Ale”. Para saber mais sobre a Doktor Brau, clique aqui.

“Uma breja que nasceu da união de mestres cervejeiros, médicos e farmacêuticos”

Nas próximas duas fotos e vídeo, “Food Trucks”, lanches, espaço gourmet e um pouco do ambiente bastante descontraído do Festival.

Espaço Gourmet

 

Ambiente bastante descontraído

O sistema de compras era simples: o cervejeiro adquire o valor que deseja consumir em fichas/cartelas, com as opções de pagamento em dinheiro e cartões de débito/crédito. Depois, é só se esbaldar!!

A organização disponibilizou para os mais exigentes uma área VIP com direito a “Open Bar”, ao lado do palco, tudo ao custo de R$ 90,00. Em conversa com algumas pessoas, o espaço foi muito criticado pela limitação dos tipos de cervejas e pela estrutura deficiente. Fica a dica!!

Área VIP?

A estrutura contava com número razoável de “Food Trucks”, que disponibilizava desde batatas fritas a salgados, passando por doces e sorvetes.

Pit Stop!

Para se esbaldar…

Presente também ao evento a Cervejaria “Dama Bier”, uma empresa familiar fundada em 2010 na cidade de Piracicaba/SP, que busca na sua linha de cervejas o que há de melhor no mundo. Era possível degustar as versões IPA, Pilsen, Hefe Weiss e Foreign Extra Stout. Para saber mais sobre a “Dama Bier”, clique aqui.

Dama Bier!

Cervejaria Schornstein: criada na bela cidade de Pomerode, no Estado de Santa Catarina, considerada por muitos a cidade mais alemã do Brasil. Segundo a própria cervejaria, a “Schornstein resgata o talento natural para fabricar cerveja trazida pelos primeiros imigrantes alemães que se estabeleceram no Vale Europeu, em Santa Catarina.”

Disponibilizou para degustação as versões Pilsen, Imperial Stout e Bock. Para saber mais sobre essa breja, clique aqui.

Após esse pequeno “tour” inicial, a primeira degustação do dia: Cervejaria “Cevada Pura”, de Piracicaba/SP, inaugurada em 2001 com a produção voltada para venda de chopp em barril. A cervejaria passou por uma grande atualização no ano passado, buscando o reconhecimento nacional, com a contratação de novos profissionais, reformulação da imagem e dos rótulos de suas garrafas, bem como o lançamento de novas cervejas e das primeiras cervejas colaborativas com uma das principais cervejarias artesanais dos Estados Unidos. Para conhecer a cervejaria, clique aqui.

Começamos com um chopp “Red Ale”, avermelhado, aroma com notas tostadas e caramelizadas, sabor limpo e agradável, tostado e seco. Plenamente aprovada!

Início efetivo das atividades do dia!

Sedentos por novas experiências cervejarias, degustamos a segunda do dia: “Foxy Lady”, uma American Pale Ale produzida pela Cervejaria “Crazy Rocker”, criada em Campinas e idealizada pelo cervejeiro Leo Bregula, guitarrista, publicitário, “chef” caseiro e amante da boa culinária, que é a materialização do seu sonho: unir a cerveja, o rock’n’roll e a comunicação. Trata-se de uma breja aromática com deliciosas notas cítricas e frutadas do lúpulo americano, além de suaves notas de caramelo do malte Pale Ale, apresentando linda coloração âmbar intenso, com espuma média de boa duração. Excelente!! Para conhecer um pouco sobre a Crazy Rocker, clique aqui.

Brew16
Prost!!

Como apreciador inveterado das cervejas tipo IPA, não resisti à foto abaixo. Concordo 100% com os dizeres!!

Brew18
100% IPA!!

Mais um participante especial: Cervejaria Calango, criada em 2013 na cidade de Brasília, fruto da iniciativa de três amigos movidos pela paixão cervejeira, que decidiram criar uma cervejaria com o espírito do cerrado, sendo possível degustar as versões IPA, Weizen e Stout. Para mais informações, clique aqui.

Brew19
Alô, Calangos do Cerrado!!!

Fundada em 2009, na cidade de Mogi Mirim/SP, a Sauber Beer nasceu da paixão do Engenheiro Químico Renato Marquetti Junior, por boas cervejas. O diferencial: sua experiência de mais de 25 anos em processos de fabricação e de sua curiosidade em produzir a sua própria cerveja. Era possível degustar no evento desde exemplares das brejas definidas como claras, como as versões Weizen, Lemon e Ginger, passando pelas Avermelhadas (Ale, Dubbel e Pumpkim) até as Escuras (Imperial Stout, Dunkel e Bock). Para saber mais sobre a cervejaria, clique aqui.

“O cervejeiro artesanal é um artista que vê nos maltes utilizados uma tela em branco”

Próximo “pit stop”: Eis uma cervejaria com uma proposta muito interessante: “Cervejaria Mafiosa”, criada em outubro de 2013, quando um grupo de amigos se reuniu para produzir cerveja em casa com o intuito de descobrir novos sabores, aromas e suprir o próprio consumo. A produção caseira, toda improvisada, lembrava a fabricação de bebidas durante a lei seca americana, controlada pela máfia italiana.

Surge então a “Mafiosa Cervejaria”, batizada assim com a aprovação de toda a “famiglia”.

Detalhe: todos os rótulos foram criados em homenagem a algum filme, personagem, ou até algum detalhe de grandes obras da sétima arte. Geralmente filmes ligados, direta ou indiretamente, ao tema “MAFIA”.

Decidimos por uma IPA “old school”, com base maltada bastante presente, equilibrando o amargor do lúpulo. Além disso, apresenta aroma intenso de lúpulos americanos, lembrando frutas cítricas e tropicais, além de leve dulçor do malte com caramelo e/ou toffee também aparece no final. “Famiglia” agradece!

Não se intimide, aceite essa proposta irrecusável!

Abaixo algumas das iguarias oferecidas pela Cervejaria Mafiosa.

Brew23
Dúvida cruel!

Aproveitamos para o “Bis”: “A Noiva”, uma breja de trigo típica da escola cervejeira Americana. Ao invés dos aromas de cravo e banana, características das leveduras usadas na Weissbier alemã, temos notas cítricas dos lúpulos americanos. Excelente!! Para saber mais sobre a Cervejaria Mafiosa, clique aqui.

“Perfeita para os dias descontraídos, rodeado de amigos, para beber sem frescura…”

Precisando de “glicose”? Estande todo especial de doces, cortesia do “Toque de Chocolate”.

Próxima degustação: Uma Black IPA com 8% de teor alcoólico, escura, creme bege de boa formação e duração. No aroma, tostado, café e certo frutado. A melhor do evento!!

The best!!

No vídeo abaixo, um pouco da animação do evento, já no início da noite!

E o tempo não para, como já dizia o velho poeta!

Próxima breja degustada: a excelente “Toca da Mangava Body&Soul”, uma Belgian Blond Ale elaborada com maltes nacionais e importados, e lúpulos nobres das melhores regiões do planeta. Na fermentação, utilização de uma cepa importada de leveduras estilo trapista, que confere um perfil aromático típico que lembra a especiarias e condimentos, provenientes dos subprodutos da fermentação. Se tiver oportunidade, experimente!!

Para conhecer mais sobre a cervejaria Toca da Mangava, clique aqui.

Excelente iguaria!

E agora?

Hora de degustar uma “Session Tripel”, no mais conhecido estilo Belgian Tripel, da cervejaria Landel, localizada na cidade de Campinas/SP, inaugurada em 2014. Nossas impressões: Aroma de abacaxi, banana, cítricos e especiarias, todos muito bem harmonizados, conferindo um corpo leve de final seco e menor teor alcoólico. Fácil de beber e muito prazerosa! Realmente muito boa!

Brew28

Além do ótimo atendimento, o cervejeiro teve a oportunidade de degustar as demais versões da cervejaria.

Para saber mais, clique aqui.

Parada técnica para um vídeo de 15 segundos de muita animação e cerveja gelada, é claro!

Após cerca de 4 horas ininterruptas de intensas atividades cervejas, um novo “pit stop”, dessa vez para “forrar o estômago”. Apesar das boas recomendações e das fotos promocionais bem chamativas do sanduíche das fotos abaixo, nossa avaliação foi decepcionante: além de caro, quase uma hora na fila de espera, temperatura do “burger” simplesmente fria e sabor decepcionante! Gostaríamos de frisar que, no final do evento, a fila para experimentar o hambúrguer estava extensa! Ficamos por mais de uma hora esperando… e talvez, diante desta demanda, o hambúrguer não tenha ficado tão saboroso como dizem! Voltaremos para experimentar novamente e tirar esta impressão! 🙂 

Fica mais uma dica!!

No próximo vídeo, alguns segundos que mostram um pouco do processo de fabricação desse precioso líquido chamado “cerveja”.

Hora de “forrar” o estômago!

Já na parte final do evento, e plenamente satisfeitos com nosso desempenho no Festival, adquirimos uma pequena seleção de brejas especiais, tanto para garantir a “saideira” da madrugada de sábado, quanto para levarmos como lembrança para Minas Gerais um pouco dessas excelentes cervejas que fizeram a nossa alegria no final de semana.

Brew34
O retorno promete!!

Por fim, para alegrar os momentos finais de nossa participação no Brew Festival, um pouco da inesquecível banda Queen!!

Valeu demais!!

Até a próxima!

Fábio Almeida

Major, 43 anos, conhece 38 países, viajante inveterado, cinéfilo, apreciador de vinhos e cervejas especiais, fotógrafo amador, viciado em natação, corrida e quadrinhos! Força na Luta! Sempre!

2 thoughts on “Brew Festival – Festival de Cervejas Especiais, em Valinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »