Cruzeiro pelo Rio Li e Raft em canoas de Bambu (Guilin e Yangshuo)

(Preparem que o post é extenso! Mas para quem deseja fazer este passeio, está cheio de informações importantes). Quando começamos a elaborar nosso roteiro pela China, reafirmamos a necessidade de conhecer pelo menos um lugar da China Selvagem, estilo aqueles documentários da BBC disponíveis no Netflix (Wild China). Foi aí que Guilin e Yangshuo entraram para o roteiro. Mas não sabíamos nada além destes destinos. A escolha foi feita com o objetivo de fazer o cruzeiro pelo Rio Li e o famoso Raft em canoas de Bambu em Yangshuo.

Na verdade, não tínhamos a menor ideia de como seria difícil chegar lá durante a maior migração do planeta, que é o Ano Novo Chinês. Contamos AQUI, como foi nosso roteiro na China. Fizemos uma espécie de circulo, que facilitaria nossa locomoção entre os destinos. Então, estaríamos em Xí-an antes de ir para Guilin. As únicas opções de transportes que decidimos utilizar na China foram os trens e aviões. Trem, a partir de Xí-an, era muito demorado (em torno de 26 a 28 horas), além de ser daqueles trens para dormir (soft sleeper, hard sleeper e Hard Seat):

trem china - xian - guilin

Já vimos muita gente reclamar deste tipo de trem. Então, descartamos imediatamente e passamos para a procura de voos. A passagem foi em torno de 139 dólares americanos por pessoa, e o trecho demoraria duas horas.

China voo - xian guilin

Optamos pelo voo bem mais cedo, para chegar em Guilin por volta das 09h, da manhã. Yanghsuo não tem aeroporto, e se sua intenção é de fazer o cruzeiro pelo Rio Li, a melhor opção é ficar em Guilin, pelo menos uma noite, pois eles saem de um ponto próximo a Guilin, somente descem com passageiros e retornam vazios.

Quanto tempo destinar para a região?

Reservamos dois dias para conhecer Guilin e Yangshuo, e foi muito pouco! Fizemos o básico do básico! Mas vale lembrar que estava muito frio, pois estávamos em pleno inverno chinês, e os passeios aos arrozais já foram descartados, uma vez que não existem plantações nesta época. Então, fizemos apenas três passeios: Yao Moutain, Cruzeiro pelo Rio Li, e Raft de Bambu, com a empresa Yangshuo Insider.

Teríamos ficado de 3 a 5 dias para conhecer a região, por que realmente tem muita atividade interessante para fazer. Veja alguma delas:

Yangshuo Insider 

Quando começamos a pesquisar sobre Yangshuo e Guilin, ficamos um pouco perdidos sem indicação de empresas que atuassem na região. E então, descobrimos a Yangshuo Insider, que fica em Yangshuo, e realizamos o primeiro contato por e-mail sem muita esperança de como seria. Mas ‘Gerd’, o representante da empresa, agiu tão prontamente que, não só fechamos todos os passeios em Guilin e Yangshuo, como também fechamos o transfer do aeroporto/hotel/aeroporto e ficamos muito satisfeitos! Gerd fala em inglês, e durante toda a nossa estadia em Guilin/Yangshuo conversávamos com ele pelo telefone, ou por e-mail.

Quando você informa quais passeios deseja realizar, ele encaminha um e-mail com a confirmação e valores. O valor total dos nossos passeios e transfer ficou em US$ 592,50 para 4 pessoas. Então, para confirmar nossa reserva, pagamos uma porcentagem, correspondente a US$ 122,04, e o restante pagamos diretamente para o motorista no momento em que chegamos em Guilin. Não achamos o valor alto, por que dividindo para 4 pessoas ficou US$ 148,12, ou seja, em torno de R$ 480,00 para cada (cotação de R$ 3,25). Vejam abaixo a descrição das nossas reservas e valor:

Yangshuo Insider

Foi tudo muito cômodo e prático por que não tivemos que nos preocupar com mais nada! Desde as locomoções aos passeios em si. Quando você confirma as reservas, recebe um e-mail com as orientações, inclusive eles colocam os horários de todas as atividades, o que nem precisamos preocupar em fazer um roteiro. A única dificuldade que tivemos foi que, quase chegando no local de desembarque em Yangshuo, depois de realizarmos o cruzeiro pelo Rio Li, a guia nos mostrou em um mapa o local que deveríamos nos dirigir e esperar um motorista que nos conduziria ao Raft de Bambu. Tiramos uma foto do mapa, para não correr o risco de esquecer, e seguimos para o local. Só que o motorista atrasou um pouco devido ao trânsito, e como não sabíamos se estava tudo ok, se ele já tinha passado, etc., pedimos ajuda ao hotel para que ligassem para o Gerd. Ele confirmou que o motorista passaria em breve e então aguardamos até que chegasse. A identificação do motorista se dá pela placa do veículo, que é informada previamente.

Outro detalhe importante, os dois motoristas, tanto o que realizou o transfer do aeroporto/hotel/aeroporto e o que nos levou ao local para fazer o Raft em canoas de bambu não falavam absolutamente nada em inglês. Mas todas as vezes que precisava nos informar algo, etc., entrava em contato com o Gerd, que nos repassava a informação em inglês. Isso, na verdade, é muito comum por lá. Se o taxista ou motorista não falam inglês, eles ligam para um colega que fala e nos repassa o telefone. Na nossa chegada no aeroporto, o motorista nos aguardava com uma placa e nosso nome.

Recomendamos o trabalho do Gerd, da Yangshuo Insider. Para contratar seu serviço, você pode encaminhar e-mail para info@yanshuo-insider.com ou acesse o site AQUI.

Onde ficar?

Inicialmente, reservamos através do Booking.com um hotel em Yangshuo. Mas depois descobrimos que para fazer o cruzeiro pelo Rio Li, deveríamos dormir pelo menos uma noite em Guilin, já que os barcos partem de uma cidade mais próxima a Guilin, e somente fazendo o trajeto Guilin/Yangshuo, pois os barcos voltam sem passageiros. E como ficamos somente dois dias na região, e nosso voo para Hong Kong era bem cedo, além do fato de que o aeroporto fica em Guilin (a aproximadamente 65Km de Yangshuo), resolvemos ficar todos os dias em Guilin, e não correr o risco de perder o avião já contamos como foi difícil conseguirmos esta passagem.

Ficamos hospedados no Grand Link Hotel e gostamos do conforto dos quartos, limpeza, inclusive do custo-benefício, em torno de R$ 200,00 a diária sem café-da-manhã (os hotéis na região são mais caros). O único contra-tempo que tivemos foi na hora do check out, pois o funcionário da madrugada não falava absolutamente nada em inglês, e tínhamos que cancelar o depósito prévio que foi feito na hora do check in. Apesar de muito atencioso, ele não entendia nada que falávamos e ficamos por um bom tempo tentando conversar. Nossa sorte foi que programamos para sair bem mais cedo do hotel, para não termos risco de perder o voo, e utilizamos o tradutor do telefone, que nos ajudou muito. Mas só para constar, os funcionários do hotel durante o dia falam inglês normalmente, só tivemos falta de sorte com este senhor que nos atendeu na madrugada.

A localização do hotel é ótima: bem próximo do Centro de Guilin e o nosso quarto tinha vista para o Rio Li (ou Lijiang River). Mas apesar de ser bem próximo do Centro, acabamos utilizando táxi, pelo fato de que ele é do outro lado do Rio e para acessar a outra parte, somente através de uma ponte, o que não fica tão perto para ir a pé.

Os quartos são bem confortáveis, como falamos, silenciosos e muito limpos! Tinha até pantufinhas para os hóspedes.

 

Grand Link Hotel (42 Chuanshan Rd, Qixing, Guilin, Guangxi, China +86 773 319 9999) 

O que fazer em Guilin e Yangshuo?

Guilin é uma cidade relativamente grande do sudeste da China, localizada na Província de Guangxi, com cerca de 6 milhões de habitantes (isso mesmo! Os números na China começam em milhões). As principais atrações em Guilin são: Cruzeiro pelo Rio LiElephant Trunk Hill (uma pedra que tem o formato de uma tromba de elefante), Sun and Moon Pagodas (duas pagodas que formam uma paisagem incrível) Brocade Hills (paisagens e pedras com formatos incríveis), Reed Flute Cave (uma belíssima caverna localizada a 5Km de Guilin), os terraços de arroz (veja AQUI também), e a Yao Mountain (que é a montanha mais alta de Guilin com 909,3m). Em Guilin Zoo, você também tem a oportunidade de ver mais de cem espécies de animais, inclusive os fofos dos Pandas.

Yangshuo é uma pequena cidade rural da China, localizada a aproximadamente 65 km de Guilin. Tanto Guilin quanto Yangshuo são caracterizadas por seus picos de pedra calcária. Yangshuo oferece aos turistas a possibilidade de ver de perto como tem sido a vida na China ao longo de muitos anos. As principais atrações em Yangshuo são: Raft em canoas de bambu pelo Rio Yulong (foi o que fizemos) ou Rio Li, explorar o Moon Hill e as várias cavernas da região, ou explorar plantações de chá, visitar a cidade de pedra da Dinastia Qing, a Stone Village, Huang Yao Ancient Town, uma cidade antiga com mais de mil anos. E para os amantes de aventura, podem fazer ainda escalada, caiaque, ou ciclismo.

Como perceberam, dois dias não foram suficientes para conhecermos e realizarmos todas as atrações. E em uma difícil tarefa, escolhemos: a Yao Mountain, o cruzeiro pelo Rio Li e Raft de Bambu pelo Rio Yulong.

Yao Mountain

O principal motivo pelo qual escolhemos Yao Mountain foi pela vista que nos oferecia dos Picos de Guilin. Na primavera e verão, subir a Yao Mountain em uma caminhada pelas trilhas é uma boa pedida! Mas como vocês sabem, estivemos na China em pleno inverno de fevereiro. E neste dia que visitamos a montanha, estava um dia muito frio! Subir de teleférico até o topo quase congelou as nossas mãos e orelhas! Mas valeu muito a pena pela vista, mesmo estando um dia nublado.

O teleférico até o topo custa 95 RMB (ida e volta), e se o dia estiver bom, você pode descer de tobogã (45 RMB). Essa era nossa intenção porque mesmo em um dia frio, nossa experiência foi super bacana na Grande Muralha da China. Mas quando chove, o tobogã fica fechado, e este dia, estava bem instável com algumas pancadas de chuva. Então, acabamos subindo e descendo no teleférico.

O teleférico possui 1,4 km de extensão, realizado em torno de 20 minutos, e só este trajeto já vale o passeio!

IMG_8011

No topo de Yao Mountain, você tem uma belíssima visão da paisagem cênica de Guilin:

IMG_8038

Fizemos o passeio com a Yangshuo Insider, sendo que um motorista nos levou até a base da montanha e nos aguardou até o retorno. No valor que fechamos com a empresa, já estavam inclusos os tickets para o teleférico.

Tem possibilidade de ir de ônibus (linha 25) a partir do Centro de Guilin. Mas realmente ficamos inseguros de fazer o passeio sem uma assistência e orientação.

Horário de funcionamento da Yao Mountain: 08:30 às 16:30.

Cruzeiro pelo Rio Li

No outro dia bem cedo, fizemos o cruzeiro pelo Rio Li, que somente é possível através da cidade de Guilin. Também fizemos com a Yangshuo Insider, que nos pegou no hotel às 08:00h, em um ônibus turístico, e nos conduziu até o ponto onde partem os barcos para Yangshuo. A saída estava prevista para às 09:30, e teve duração de 4 horas, até chegarmos em Yangshuo.

IMG_8061
A guia explicando sobre a Nota de 20 CNY , que teve como inspiração a paisagem cênica do Rio Li

O Cruzeiro pelo Rio Li possui três tipos: classe superior, classe de luxo e classe básica. Optamos pelo passeio intermediário que custou 61,75 dólares por pessoa, com guia em inglês (falava primeiro em Mandarim e depois em inglês), inclusa alimentação bem básica e estilo China, e preferimos lembrar do ditado “o que os olhos não vêem o coração não sente”.

IMG_8064

Recebemos um mapa com a descrição dos lugares mais importantes do trajeto.

Cruzeiro pelo Rio Li, Guilin, China

 

IMG_8187
No lugar de inspiração da Nota de 20 CNY

IMG_1755

IMG_8212
Uma das partes cobertas do barco (são dois andares)
IMG_1765
Buffet de almoço servido durante o cruzeiro

Logo que chegamos no ponto final do cruzeiro, na cidade de Yangshuo, alguns chineses estavam com corvos-marinhos, que auxiliavam na pesca tradicional. Este assunto é bem polêmico, porque os pescadores amarravam o pescoço das aves, que mergulham e pegam os peixes, mas não conseguem engolir devido a corda amarrada. Então, os pescadores retiram os peixes, e assim repetem o processo até conseguir a quantidade desejada. Apesar de falarem que não realizam mais esta prática em Yangshuo, não sabemos informar até que ponto isso é verdade. Pois durante o raft em Yulong, vimos alguns pescadores demonstrando a atividade para alguns turistas.

IMG_1770
Fábio fazendo pose com os corvos-marinhos

Depois do Cruzeiro pelo Rio Li, seguimos até o ponto onde o motorista nos levaria para o próximo passeio, que era o Raft em canoas de Bambu pelo Rio Yulong. Não tivemos muito tempo para ver a cidade, mas observamos que é uma cidade bem diferente das que estávamos acostumados a ver na China, mais rural, mais rústica, mais simples, mas com seus encantos.

IMG_1773
Yangshuo
IMG_1774
Yangshuo

Raft em canoas de Bambu pelo Rio Yulong

Logo que encontramos o motorista, ele nos conduziu até o local de onde partem as canoas de bambu pelo Rio Yulong. O passeio parte de um local e finaliza em outro. Esta hora confesso que foi o momento que mais ficamos ansiosos, pois não saberíamos se o motorista estaria nos esperando ou não, onde estaria, etc. Mas novamente, ele percebendo que não entendemos nada, ligou para o Gerd, e ele nos informou que o motorista estaria nos esperando no final do passeio.

Lá também não tivemos que nos preocupar com os tickets, que já estavam inclusos no valor que pagamos anteriormente. Como podem ver, dá para entender tudo que está escrito no ticket, não é mesmo?

IMG_8242
O passeio custou 20 dólares para cada pessoa. O transfer de Yangshuo até este passeio custou 8 dólares para 4 pessoas.

IMG_8249

Neste passeio, fizemos o trecho mais popular que é a partir de Chaoyang para a ponte Gongnong, e durou cerca de uma hora. É um passeio muito relaxante e tranquilo, que nos dá a oportunidade de descansar um pouco em meio a paisagens tão incríveis. Não nos ofereceram coletes salva-vidas, e apesar de descermos em algumas corredeiras, ao longo do caminho, não sentimos qualquer perigo ou ameaça de queda. Os jangadeiros conduzem com grande tranquilidade e nos passaram muita segurança.

IMG_8246

 

IMG_8269

 

IMG_8320

Logo no final do passeio, você perceberá um grande assédio de chineses oferecendo cartões postais da China, miniaturas dos corvos-marinhos esculpidos em madeira, e acabamos comprando por tamanha insistência. Mas acabou valendo a pena porque foi o nosso souvenir desta parte da viagem.

Também realizamos o passeio com a Yangshuo Insider, que ao final, nos conduziu até Gulin, onde estávamos hospedados.

Onde comer em Guilin

Não tivemos tantas opções gastronômicas na cidade, e na verdade, nem oportunidade, pois ficamos apenas duas noites por lá. No primeiro dia, almoçamos em nosso hotel (Grand Link Hotel), e a noite fomos para o centro da cidade, onde encontramos este bar (Irish Pub). Para o que estamos acostumados em refeições na China, e apesar de ter vários comentários negativos no TripAdvisor, o lugar possui boas cervejas, pratos fartos e bem saborosos! O preço também foi bem justo. Assim, como não tínhamos nenhuma outra sugestão, acabamos voltando no dia seguinte.

Informações básicas:

Hospedagem: Grand Link Hotel (ao reservar por este link, você não paga nada a mais e nós recebemos uma pequena comissão que ajuda na manutenção do site).

Passeios: Yangshuo Insider

Conclusão:

Em sugestão do comentário de um leitor, abaixo, vamos acrescentar nossa conclusão sobre esta viagem, com o que poderíamos ter feito de diferente para otimizar nossa estadia em Guilin/Yangshuo: teríamos ficado 2 dias em Guilin e 2 dias em Yangshuo. Em Guilin, no primeiro dia, conheceria a cidade pela manhã, visitando seus principais pontos, e à tarde, visitaria Yao Mountain. No outro dia, visitaria uma plantação de arroz. Já em Yangshuo, no primeiro dia seria realizado o Cruzeiro pelo Rio Li (descendo com as malas), depois faria check in no hotel, e exploraria o centro da cidade. Já no outro dia deixaria para o Raft em canoas de Bambu. Ou então, faria o Raft no primeiro dia, e no segundo, visitaria uma plantação de chás. Outro ponto interessante, é que preferiria ir em outros meses, sem ser no inverno. No inverno, não é possível visitar plantações de arroz, uma das atrações mais procuradas na região. Mas mesmo sendo inverno, para os demais lugares que visitamos na China, não tivemos nenhum problema.

Fabiane Teixeira

Brasileira, Mineira de Belo Horizonte, 35 anos, conhece 38 países, é Advogada e Professora de Direito Civil, e nas horas vagas Viajante e Blogueira. Junto com meu Fábio vamos conhecer e te apresentar o mundo!

6 comentários em “Cruzeiro pelo Rio Li e Raft em canoas de Bambu (Guilin e Yangshuo)

  • 10 de maio de 2017 em 14:32
    Permalink

    Oi Fabiane,
    muito explicativo o blog.
    Entre o boat cruise e o rafting bamboo, qual você mais gostou?

    Resposta
    • 10 de maio de 2017 em 20:20
      Permalink

      Que bom que gostou, Natália!
      Mas as duas experiências foram muito incríveis. Não consigo te falar qual eu mais gostei!
      O cruzeiro pelo Rio Li é imperdível! Mas como explicado, ele não sai de Yangshuo. Ele sai de um vilarejo próximo a Guilin. O rafting foi muito rápido comparado com o cruzeiro. Conseguimos fazer tudo em um dia….
      Você não tem muito tempo?

      Resposta
  • 31 de julho de 2016 em 21:58
    Permalink

    Well written accurate and detailed summary of Yangshuo and Guilin. Good pictures too, with not only the most beautiful sides of it but a more realistic representation.

    As a tip from a fellow blogger: While many will find it very interesting to read the whole summary, many travellers, particularly on the road, appreciate to be given the best advice in a minimum of time. A final paragraph at the bottom with perhaps ‘conclusion’, ‘what we’d do differently next time’ or ‘tips to make the most out of your Guilin Yangshuo trip’ would have travellers with less time browse all relevant pages to quickly take in that advice and get introduced to more great info along the way.

    Keep up the good work and great lifestyle 😉

    Cheers,
    Tripper

    Resposta
    • 1 de agosto de 2016 em 09:01
      Permalink

      Hi, Tripper!
      I loved your suggestion! I added post in our conclusion as we would have done to improve our trip to Guilin and Yangshuo!
      Thank you!!! 🙂

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »
error: Content is protected !!