Que tal conhecer a região do Vinho do Porto, em Portugal?

IMG_5690[1]O Vinho do Porto é considerado um dos melhores do mundo. Especialmente licoroso, é diferenciado por seu alto teor alcoólico (de 19% a 22%), por seu aroma e sabor, além de sua doçura e diversos tipos de cores. E diferente do que a gente imagina, o Vinho do Porto pode ser muito doce, doce, meio seco e extra-seco. Pode ser no estilo Ruby (que pode ser Ruby, Late Bottled Vintage – LBV e Vintage), Tawny, Branco e Rosé, e ainda ser envelhecido em garrafas ou em madeiras.

Os Vinhos do Porto somente podem ser produzidos na região Demarcada do Douro, localizada em Portugal, cuja qual é regulamentada e fiscalizada pelo Instituto de Vinho do Douro e Porto – IVDP, localizado em Porto, Portugal.

E nós, do Blog Viagens e Vivências, fomos convidados por este órgão para participar da press trip #douro15, juntamente com três especialistas em vinhos e gastronomia (Tom Firth e Marie Asselin, do Canadá, e Bill Ward, dos Estados Unidos). Também juntou-se a nós Paulo Russel-Pinto, do IVDP, e organizando todo o passeio, logísticas, etc., Ryan Opaz, da Catavinoque realiza este tipo de tour e é extremamente profissional e competente.

Foram seis dias de viagem e voltamos encantados, apaixonados por Portugal, e pensativos no porquê de ainda não termos visitado o país. Leia sobre 10 Motivos para você conhecer Portugal.

  • O Vale do Douro

A região Demarcada do Douro é a única região do mundo autorizada a produzir o Vinho do Porto. É uma das regiões de vinhos mais bonitas que já visitamos, e merecedor do título de Patrimônio Mundial pela Unesco. Como nos disse o Paulo Russell-Pinto, do IVDP, “Dramatic”! É uma paisagem dramática, que você não cansa de admirar!

A paisagem do Vale do Douro é composta pelo Rio Douro, pela paisagem natural e pela transformação do homem. E neste local é possível visitar tanto as quintas (nome dado as fazendas onde são plantadas as uvas), quanto as adegas (lugar onde os vinhos são produzidos). Você tem possibilidade ainda de degustar, almoço ou jantar, fazer passeios de barco, desde o mais simples aos mais sofisticados, incluindo refeições completas, e ir de trem até a cidade de Pocinho, um dos pontos mais distante de todo o Vale Douro.

A região Demarcado do Douro é dividida em três partes: Baixo Corgo, onde está localizada a cidade de Régua; Cima Corgo, onde está localizada a grande maioria das vinícolas e as cidades de Pinhão e S. João da Pesqueira; e o Douro Superior, onde está localizada Pocinho. É possível fazer todo o trajeto de trem, de barco, ou de carro.

Visitamos as três partes, mas nos hospedamos na região do Baixo Corgo e em Cima Corgo. Vamos passar todas as opções de hospedagem, quando postarmos os passeios que fizemos dia-a-dia.

  • Por quê visitar a região do Douro?

Você pode pensar: “mas eu nem sou tão fã de vinho do Porto!” Pois é… mas visitar o Vale do Douro é mergulhar no mundo dos vinhos de mesa e do Porto, gastronomia, cultura e paisagens incríveis! Planejando adequadamente sua viagem, você terá dias incríveis!

  • Como é a melhor forma para visitar a região?

Depois da nossa viagem, chegamos à conclusão de que é melhor iniciar a visita em Porto, no próprio IVDP. Pois, assim, você terá uma noção geral da história dos vinhos, do Instituto e da região do Douro. Depois, siga para o Vale do Douro, passando por algumas vinícolas, adegas e quintas, com possibilidade de degustação dos vinhos, almoço, passeio de barco e de trem. E por fim, finalize novamente em Porto, com as provas de Vinhos do Porto nas Caves, que estão localizadas do outro lado do Rio Douro, em Vila Nova de Gaia.

Você pode fazer três paradas no seu roteiro: Régua, Pinhão e Pocinho. Em Régua e Pinhão, você encontra diversas opções de hospedagem. Pocinhos é mais distante das demais, possui menos vinícolas, mas vale muito a pena fazer o passeio de Trem até a estação, e ir curtindo a paisagem belíssima no entorno ao Rio Douro.

De carro: você pode alugar um carro em Porto, e seguir a partir de Porto. Mas as estradas na região do Vale Douro são bem estreitas e exigem um pouco mais de experiência, já que possuem muitas curvas, e às vezes pode acontecer de ser mais difícil encontrar alguma vinícola (apesar de todas terem placas bem visíveis).

Com a Catavino: se você não quiser trabalho algum, contrate os serviços do Ryan e da Gabriela! São extremamente competentes, pontuais e conhecem muito bem a região. Eles fazem a viagem com grupos de até 10 pessoas, e apesar deles serem Americanos, falam bem o português.

De Trem: Você pode ir de trem, a partir de Porto (estação Campanha ou São Bento) com destino a Régua, sua primeira parada, através da Comboios de Portugal. Depois partir até Pinhão, e por fim Pocinho. O primeiro trecho possui mais horários, já no segundo e terceiro trecho, os horários ficam mais escassos.

Ou, ainda, de Barcos/Cruzeiros: Vários tipos de Cruzeiros são realizados na região. De Porto a Régua, de Régua a Pinhão, e de Pinhão a Pocinhos, ou de Porto-Pocinhos-Porto.

  • Quando visitar a região? 

Eles costumam brincar que existem duas estações: o inverno e o inferno, que é o verão. O verão costuma ser bem quente, e o inverno, apesar de muito frio, nada ao ponto insuportável de atrapalhar sua viagem. Então, é bom visitar Portugal o ano inteiro. As épocas mais sugeridas são de maio a outubro. Ocorre que setembro é a época das vindimas (colheitas das uvas) e é uma excelente época para sua viagem, já que você pode, até mesmo, participar da festa da colheita, ou agendar com alguma vinícola esta experiência.

Tivemos sorte de ter dias de sol, temperatura agradável e nenhuma nuvem no céu!

  • Quanto tempo ficar?

Só na região do Vale do Douro ficamos por 3 dias. É um tempo razoável para conhecer a região. Esta quantidade de dias, é para conhecer a região do Vinho do Porto, incluindo a História no IVDP em Porto + as Vinícolas no Vale Douro+ Provas nas Caves de Porto.

Sugestão bem simplista (vamos fazer um detalhado) de roteiro de 6 dias na região do Vinho do Porto:

  • Dia 1: Porto: Conheça o IVDP, tour por alguns pontos turísticos de Porto e aproveite para fazer o Taste Porto Food Tours;
  • Dica 2: Régua (conheça a cidade e escolha duas vinícolas da região), pernoite na cidade;
  • Dia 3: Pinhão (passeio de barco e conheça duas vinícolas da região), pernoite na cidade;
  • Dia 4: Passeio de trem até Pocinho, conheça uma vinícola da região, volte para Pinhão, pernoite na cidade;
  • Dia 5: Regresso a Porto, Tour por alguns pontos turísticos da cidade, e Visita às Caves do Vinho do Porto, com degustação;
  • Dia 6: Tour pela região de Vila Nova de Gaia e Porto.

Para mais dicas do Vale do Douro, acesse o site Segredos de Viagens.

Nos próximos posts, daremos todas as informações referente aos passeios que realizamos em vinícolas, de trem, de barco.

Fabiane Teixeira

Brasileira, Mineira de Belo Horizonte, 35 anos, conhece 38 países, é Advogada e Professora de Direito Civil, e nas horas vagas Viajante e Blogueira. Junto com meu Fábio vamos conhecer e te apresentar o mundo!

2 comentários em “Que tal conhecer a região do Vinho do Porto, em Portugal?

  • 6 de novembro de 2017 em 18:27
    Permalink

    Olá Fabiane tudo bem?
    Estou pensando em ir à Portugal (primeira vez) em março , pois quero aproveitar para correr a meia maratona de Lisboa dia 11/03,comemorar meu aniversário de casamento e depois fazer um tour por algumas vinícolas próximas de Lisboa e Porto , mas ouvi dizer que não é uma época boa para visitar as vinícolas pois as paisagens não estariam tão bonitas, as parreiras estariam sequinhas …procede? Será que em abril a paisagem já mudaria muito?
    Aguardo suas dicas
    muito obrigada .

    Resposta
  • Pingback:#Douro15 Quinta do Noval |Douro, Portugal – Viagens e Vivências

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »
error: Content is protected !!