Para conhecer no mundo: District Six Museum, em Cape Town

Para entender o District Six Museum, imagine a seguinte situação: você é morador de um bairro que existe desde 1867, considerado por muitos a “vida e a alma” de uma das principais cidades do seu país, e de uma hora para outra, o governo simplesmente decide que a partir daquele momento você simplesmente será “removido” à força dali, por um simples e único motivo: a cor da sua pele.

Pois foi exatamente isso que aconteceu no “District Six”, bairro de Cape Town, na África do Sul, onde residiam ex-escravos, mercadores, artesãos, trabalhadores e imigrantes.

No dia 11 de fevereiro de 1966, o governo Sul-Africano declarou o “District Six” como área exclusiva de brancos, com as remoções tendo início dois anos depois, em 1968.

District Six Museum – Cape Town

Em 1982, mais de 60.000 pessoas já haviam sido transferidas para uma outra área no subúrbio da cidade, cerca de 25 km de distância, sendo que as residências antigas de todos moradores foram simplesmente destruídas, exceção feita a alguns templos religiosos.  

Houve grande pressão internacional, e a construção de uma nova área foi muito difícil para o governo. Resultado: numa coincidência incrível, descobrimos que o hotel ao qual ficamos hospedados em Cape Town está localizado exatamente na região de “District Six”, hoje uma região com muitos terrenos vazios e com poucas construções, consequência deste evento traumático da história da África do Sul.

District Six Museum – Cape Town

Como forma de preservar as memórias do “District Six”, foi criada a “District Six Museum Foundation”, e posteriormente, em 1994, o “District Six Museum”, localizado na 25A Albertus St & Buitenkant Street, Zonnebloem, Cape Town, 8000, África do Sul, bem no centro de Cape Town.

Na minha opinião, o Museu é visita obrigatória para o viajante que estiver em Cape Town, como forma de conhecer e entender um dos absurdos mais marcantes do período do “Apartheid” e da história da África do Sul.

Comparado com outros museus das grandes cidades brasileiras, americanas ou européias, é fácil constatar que trata-se de um museu pequeno e simples, mas o seu grande diferencial é outro: trata-se de museu de história viva, que abriga uma impressionante coleção de materiais históricos, fotografias, pinturas, artefatos, vestígios físicos como placas de rua, bancos e livros, bem como gravações audiovisuais, sendo a maioria do material doado por seus ex-moradores.

District Six Museum – Cape Town

O ticket pode ser adquirido no próprio museu, ao preço de R30, cerca de R$ 8,00, com preços especiais para estudantes. Pagando um pouco mais, R45, ou cerca de R$ 11,00, você terá um guia à sua disposição durante o tour.

A ideia do museu também é propiciar espaço para os ex-moradores do “District Six” compartilharem suas memórias com os visitantes, praticamente obrigando o todos a uma profunda reflexão sobre o passado do Apartheid e suas consequências no presente e no futuro.

Nas fotos abaixo uma visão geral do museu, dividido em dois andares.

Nesta primeira foto, no chão logo na entrada do museu, um mapa que propicia ao visitante uma ideia do tamanho do bairro desocupado. À esquerda ao alto, réplica de um salão de beleza da época, além de dezenas de informações sobre moradores expulsos de suas próprias durante os eventos de remoção.

District Six Museum, Cape Town

Ao fundo placas originais de indicação das ruas do “District Six”.

District Six Museum, Cape Town

Na escada para o segundo andar, mais placas das ruas.

District Six Museum, Cape Town

Tributo aos moradores expulsos do bairro, com histórias e registros do dia a dia.

District Six Museum, Cape Town

Placa explicando os tristes e marcantes acontecimentos.

District Six Museum, Cape Town

Réplica de local onde as crianças brincaram no “District Six”.

District Six Museum, Cape Town

O museu possui ainda uma pequena livraria, onde é possível adquirir exemplares em inglês sobre o “Apartheid” e sobre os terríveis fatos envolvendo o “District Six”

District Six Museum, Cape Town

Réplica de um quarto de uma residência como tanto outras do District Six:

District Six Museum, Cape Town

Banco de praça do auge do período do Apartheid! Para causar ogeriza e indignação!!

District Six Museum, Cape Town

Documentos importantes da história do Apartheid e da África do Sul.

District Six Museum, Cape Town

Espaço com diversas fotos que retratam o período da desocupação do “District Six”.

District Six Museum, Cape Town

Momentos de uma época que ficou no passado…

District Six Museum, Cape Town

Impossível ficar impassível durante a visita, que já adianto, não dura menos de duas horas.

Oportunidade única para conhecer mais um pouco da rica história da África do Sul, e torcer para que fatos como este nunca mais se repitam!

Para mais informações sobre o museu, clique AQUI.

——————————————————

District Six Museum

25A Albertus St & Buitenkant Street, Zonnebloem, Cape Town

Ticket 30R adulto – compre online AQUI

Funcionamento: Segundo a sábado – 09h às 16h

Fábio Almeida

Major, 43 anos, conhece 38 países, viajante inveterado, cinéfilo, apreciador de vinhos e cervejas especiais, fotógrafo amador, viciado em natação, corrida e quadrinhos! Força na Luta! Sempre!

One thought on “Para conhecer no mundo: District Six Museum, em Cape Town

  • 18 de setembro de 2017 em 14:56
    Permalink

    Adorei a matéria! Eu encontrei ela procurando no Google sobre o museu para a minha monografia da pós, mas como eu tenho um blog de viagens, me gostei muito também. Quando eu for para a África do Sul, vai estar no meu roteiro 🙂

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »