As pérolas de Viena


Continuando nossos posts sobre a última viagem à Europa, seguem mais algumas atrações imperdíveis na cidade:

  • Steplansplatz: é um praça linda e onde também está localizada a Catedral de Santo Estevão (Stephansdom). Conhecida como o coração de Viena, com inúmeros cafés, restaurantes e principais lojas da cidade. 
Nela, você encontrará vários homens com aquelas roupas antigas e perucas de cabelo branco (antigamente, era muito usual que as pessoas da Aristocracia usassem perucas para disfarçar a calvice), o que faz você acreditar que está vivendo em plena Idade Média! E estes homens são vendedores de tickets para Concertos/Ópera (falarei melhor sobre concertos adiante). 
  • Stephansdom (Catedral de Santo Estevão): é considerada uma das mais antigas catedrais em estilo gótico. Tem uma arquitetura surpreendente, sendo que sua construção iniciou-se no século XII, quando era uma igrejinha em estilo romântico. Toda a obra que vimos hoje, começou a ser erguida a partir do século XIV, sobre esta antiga igreja, sendo que é possível ver alguns dos detalhes da construção anterior. A torre principal tem 137 metros, e somente com uma lente especial consegue-se uma boa foto (a foto anterior dá para ver toda a torre). Observe o telhado em desenhos verticais e coloridos da igreja, é lindo! Endereço: Stephansplatz 3, Viena.

  • Kärtner Strasse: é uma das principais ruas de Viena, pois além de bares e restaurantes, estão localizadas as principais lojas da cidade, o que a torna a principal rua de compras da cidade. A arquitetura dos prédios e monumentos, por si só, já é uma atração!!! 

  • Wiener Riesenrad: foi um passeio incrível que fizemos em Viena. Trata-se da roda-gigante mais antiga do mundo, e durante muito tempo foi considerada a maior delas. Construída em 1897, foi destruída durante a segunda guerra mundial, e, depois de reconstruída, é um passeio obrigatório para quem estiver na cidade. (Riesenradplatz 1, Viena – Preço 9 Euros)

E como não poderia deixar de ser, uma excelente vista de Viena. E a dica é para ir de dia! Li alguns comentários que a noite não vale a pena, porque não é possível se ter um bela vista da cidade!

A roda-gigante fica localizada no parque Prater, que também é bem legal e ideal para quem estiver com crianças, já que são inúmeras atrações do mais leve ao radical!


E esta mesma roda-gigante ainda tem uma atração a parte e especial: para quem estiver disposto a pagar uns 400 Euros, por casal, eles preparam um jantar romântico em um dos vagões da roda-gigante, com tudo decorado pela Swarovski Wien. Para quem tiver interesse, acesse o link do menu.

  • Belvedere, em italiano, belvedere significa “linda vista”, e trata-se de um complexo imenso, em Viena, dividido em duas partes, o Belvedere Superior e o Belvedere Inferior. O Belvedere inferior é mais antigo, foi construído em 1716, enquanto a construção do superior deu-se de 1720 a 1723. Conta-se que o Palácio é conhecido como um dos edifícios barrocos mais bonitos da cidade., sem contar a overdose de obra de arte! Dedique-se pelo menos meio dia para conhecer o complexo.
Já na entrada do Belvedere superior, encanta-se com este portão:
    Portões de entrada para o Belvedere Superior

    Belvedere Superior

    Os jardins do Belvedere Superior são lindos e muito bem cuidados!

    Belvedere Superior

    Belvedere Superior

    Belvedere Inferior

    Os jardins do Belvedere inferior lembram muito os jardins do Palácio de Mirabell, em Salzburg.

    Jardins do Belvedere Inferior

    Belvedere inferior
    • Scholoss Schönbrunn, ou Palacio de Schönbrunn, conhecido também como o Palácio de Versalhes de Viena, é, nada mais nada menos que um dos maiores, mais bonitos e principais monumentos históricos e culturais do mundo, com seus 1440 aposentos. Seu nome surgiu quando o imperador Matias descobriu um poço enquanto caçava pela região, e exclamou: “Welch´ schöner Brunn”, que significa “que bela nascente”. Trata-se da atração mais visitada em Viena, além do importante fato de ter se tornado Patrimônio Cultural da Humanidade, pela Unesco, em 1996.

    O Scholoss Schönbrunn é um pouco mais afastado das outras atrações mais centrais de Viena. Então, fomos de metrô, sem qualquer problema, e a estação fica a poucos metros da entrada do Palácio, conforme o mapa abaixo, disponibilizado no site do Palácio:

    Existem vários tipos de ingresso para visitar o Palácio de Schönbrunn, e preferimos comprar um mais completo “Gold Pass“, no valor de 39Euros por pessoa, que inclui tour autoguiado pelo interior do Palácio, Vista do terraço do Gloriette, visita ao Jardim Privado, ao Labirinto, participar do Show de ApfelStrudel e outras.

    Ficamos praticamente um dia inteiro nas dependência do Schönbrunn. É tudo tão agradável, tão lindo, que você nem vê o tempo passar.

    A visita ao interior do Palácio dura cerca de uma hora, e infelizmente não é permitido tirar fotos. Eu até vi algumas pessoa tirando, mas se não é permitido, é porque não é! Então, vamos respeitar a norma!

    Palácio Schonbrunn

    Depois da visita interna ao Palácio, partimos para a visita externa, nos seus jardins públicos. Para aqueles que não pretendem desembolsar $ para o ingresso, é permitido passear por este jardim da foto abaixo, além do pátio da entrada, que permite belas fotos do local. Inclusive você consegue visitar a área externa do Gloriette.

    Vista para o Gloriette

    Os jardins são lindos e muito bem cuidados. E toda a área é extensa!! No dia que fomos, estava ventando muito, e um certo momento, acabou chovendo. Depois, fiquei sabendo que na verdade, Viena venta muito, especialmente esta parte onde está localizado o Shconbrunn.

    O Gloriette é um edifício construído no alto de uma colina, e uma espécie de mirante do Palácio e de Viena, já que possui uma vista incrível! E como não é de se estranhar, o Gloriette de Viena é um dos mais visitados do mundo.

    Gloriette

    Como a caminhada até o Gloriette é um pouco extensa, e as pessoas acabam ficando com fome, existe o Café Gloriette no local, que também serve refeições.

    No caminho de retorno ao Palácio, em seu lado esquerdo, encontra-se o Labirinto, que foi construído por volta de 1698. É uma parte muito interessante para a criançada, e até os grandes costumam entrar na brincadeira! Logo na entrada, existe um elevado que é possível visualizar todo o labirinto, ajudando no caminho a ser percorrido. Esta é uma área paga, que deve estar incluída no ticket de visitação.

    Os Jardins Privados ficam bem ao lado do Palácio. Lá tem-se uma bela visão do Palácio, além de observar que o jardim mais parece um tapete! Muito bem cuidado e exposto.

    Quando voltamos para o Palácio, ocorria um belíssimo e gratuito Concerto na Capela. Foi maravilhoso e um presente para o dia da nossa visita!

    Como o passeio ao Schönbrunn dura quase o dia todo, é ideal fazer as refeições por lá. E o local conta com vários restaurantes e cafés. Optamos por almoçar no Café Residenz, que fica logo na entrada do Palácio, à esquerda. O local muito é muito aconchegante, e fomos muito bem servidos! Comemos a famosa salsicha com batatas e chucrute, e o mais famoso de todos os pratos Vienenses, o Schnitzel, que é uma carne empanada, com batas souté, e molho de cranberry.

    E por fim, fomos ao StrudelShow, que é a apresentação de como se faz o Apfelstrudel, a torta de maçã mais conhecida e doce típico em Viena. O show é muito bacana, e ao final, você pode degustar esta delícia! Mas a foto abaixo, foi do que experimentei quando cheguei ao palácio. O que eles dão é como se fosse uma fatia desta dividida em dois (bem pequeno). A língua de apresentação é inglês e alemão.

    O próximo post, falarei sobre as Óperas e Concertos, em Viena. 

    Fabiane Teixeira

    Brasileira, Mineira de Belo Horizonte, 35 anos, conhece 38 países, é Advogada e Professora de Direito Civil, e nas horas vagas Viajante e Blogueira. Junto com meu Fábio vamos conhecer e te apresentar o mundo!

    2 thoughts on “As pérolas de Viena

    • 31 de julho de 2014 em 19:07
      Permalink

      Saudades de tudo! Principalmente da querida Stephansplatz, onde passávamos várias vezes por dia, pois era pertinho do nosso ap. Na roda gigante não fomos e achei o jantar super caro e meio tourist trap. Vejo que vcs fizeram de tudo em Scholbrunn, não fiz nem a metade. Nem no Gloriette animei ir, o Jean foi sozinho, eu fui tirar fotos embaixo e meus pais foram descsnsar em um banco e dedfrutar de relaxantes momentos observando ps jardins e as pessoas. No fim, tudo vale a pena e tudo é festa!

      Resposta
      • 1 de agosto de 2014 em 22:47
        Permalink

        Viena é muito fofa né? De tudo, também sinto saudade da Stephansplatz!
        Queria ver suas dicas! Tinha que voltar com o blog de viagens!

        Resposta

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    Translate »