Conhecendo a Região do Vale do Douro, em Portugal – Quinta do Pessegueiro – Dia 1

Como falamos anteriormente, tivemos o prazer de conhecer recentemente a única região autorizada a produzir o Vinho do Porto, que é a região demarcada do Douro, onde estivemos para a press trip #Douro15, à convite do IVDP. Antes de ler esta matéria, seria interessante você ler 10 Motivos para você conhecer Portugal e as Dicas Gerais sobre a região do Vinho do Porto.

Para quem não sabe, os Vinhos do Porto são produzidos no Vale do Douro e transportados para envelhecimento nas caves localizadas em Vila Nova de Gaia, localizada do outro lado da cidade do Porto.

Vale Douro
Vale Douro

Classificado como Patrimônio da Humanidade pela Unesco desde 2001, a região demarcada do Douro estende-se pelo Rio Douro e seus afluentes em uma região de aproximadamente 250.000 hectares. Começa a partir de Barqueiros e se estende até Bacar d’Alva.

Região do Douro

E o que faz desta região tão especial é exatamente a capacidade do homem de produzir um vinho em um lugar tão acidentado e de tamanho declive, com pouquíssimo recurso de água e terra, além de um solo rico em xisto e granito, que, depois de tratado, acaba sendo ideal para a maturação das vinhas.

A melhor forma de conhecer a região é mergulhando no universo único de cada vinícola. E além de existirem em grandes quantidades, todas sob fiscalização do IVDP, também existem da mais familiar às mais profissionais e de um requinte que só se vendo de perto! Você pode fazer desde um tour pela adega com degustações dos vinhos da casa, como participar de um jantar, ou até mesmo pernoitar na casa de hóspede de alguma dessas vinícolas.

Partimos bem cedo de Porto com destino à primeira vinícola do plano apresentado pelo IVDP e Catavino. O trajeto durou em torno de duas horas, porque acabamos parando para fazer um pequeno lanche e fomos por um caminho que, apesar de mais bonito (N101), possui muitas curvas. Para quem costuma enjoar-se em estradas sinuosas, melhor tomar um remédio para enjoo com um pouco de antecedência.

QUINTA DO PESSEGUEIRO

www.quintadopessegueiro.com

E-mail: [email protected]

Tel. (+351) 254 422 081 – 5130-114 Everdosa do Douro/Portugal.

E chegando ao nosso primeiro destino, a Quinta do Pessegueiro, o enólogo João Nicolau de Almeida já nos esperava para conduzir a uma agradável visita, que durou cerca de uma hora e meia.

IMG_4425

A Quinta do Pessegueiro é de propriedade do francês Roger Zannier, que se apaixonou pela região, e em meados do ano de 1991, decidiu adquiri-la.

Os vinhos produzidos pela Quinta do Pessegueiro saem de três propriedades distintas, situadas na região de Cima Corgo, bem próxima a São João da Pesqueira (Quinta do Pessegueiro, do Teixeira e da Afurada). E a press trip #Douro15 foi preparada para acontecer exatamente em um dos meses mais alegres e divertidos da região, que é a época das vindimas, ou melhor, da colheita das uvas. Então, foi muito comum avistarmos pelas estradinhas do Vale do Douro caminhões transportando caixas de uvas para as adegas onde seria produzido o vinho.

A Adega da Quinta do Pessegueiro foi construída com uma tecnologia avançada, onde o prédio, bem mais novo que as demais adegas que visitamos, possui 5 níveis. Inclusive, apenas como um detalhe, a decoração e objetos de adorno são também de se admirar! Mas esta adega foi construída em níveis, para não utilizar bombas. Assim, todo o processo de produção do vinho é realizado apenas com a força da gravidade.

Outro diferencial da Quinta do Pessegueiro é que as uvas são muito bem selecionadas, e somente as melhores seguem para a produção dos vinhos, o que nem sempre acontece em outras vinícolas. E como podem ver das fotos abaixo, o sistema de limpeza é bem severo. É tudo muito limpo para garantir a qualidade do vinho.

Depois da visita com explicações bem interessantes do enólogo João Nicolau de Almeida, passamos para a prova dos vinhos, que foram no total de 6 Quinta da Pessegueira Tinto, iniciando com o ano de 2008 até 2013. Apreciamos bastante o Quinta do Pessegueiro Tinto 2011, embora seja ainda um vinho jovem.

IMG_4404

IMG_4960

A Quinta do Pessegueiro também dispõe de uma loja para aquisição de alguns produtos como vinhos, azeite e chocolate, e os preços são bem interessantes!

Depois da visita com prova de alguns vinhos da Casa, fomos para um espaço super aconchegante em uma das propriedades da Quinta do Pessegueiro, onde tivemos um delicioso almoço com uma das vistas mais bonitas da viagem! Caso vocês tenham interesse em uma experiência bem diferente e marcante, eles preparam tudo para que seu momento seja perfeito, desde que previamente ajustado por email ([email protected]).

Observamos que os Portugueses dominam a arte de servir bem! Cada uma das recepções, almoços e jantares, nos surpreendiam mais que a outro. Tudo é sempre muito farto, em muitas variedades e muito bem posto à mesa.

IMG_4981

IMG_4986

Como tira-gosto antes do almoço, inúmeras delícias como risoles de peixe, croquetes, alheiras (que é um embutido com vários tipos de carne, pão e condimentos, e se parece muito com linguiças defumadas), melão com um tipo especial de presunto e tomatinhos cereja. Os vinhos escolhidos pelo enólogo João para harmonizar com os pratos foram um Tinto Quinta da Pessegueira 2008 e 2013, um Vinho Branco Aluzé 2014, e por último o Quinta da Pessegueira Porto Vintage 2003.

Para o almoço, de entrada tivemos cogumelo com creme de queijo, servido em uma torrada, e como prato principal, um delicioso Bacalhau gratinado! O Bacalhau está quase presente nos pratos portugueses.

Iniciamos muito bem nossa viagem ao Douro!!! Deu fome por aí?

Outra tradição, em Portugal, é servir ao final de cada refeição um Vinho do Porto acompanhados de queijos. E depois disso, ou na mesma sequência uma sobremesa.  Geralmente são dois Vinhos do Porto, queijos e sobremesa. E só para entender um pouco, existem os Vinhos Portugueses de mesa (os que comumente tomamos durante nossas refeições), e o Vinho do Porto, que é servido como aperitivo, digestivo ou de sobremesa. Este último é um vinho mais fortificado, com maior teor alcoólico e mais doce. Portanto, servido em pequenas quantidades.

IMG_4422

IMG_4423
Sobremesa: Bolo de Chocolate com framboesas

DCIM108GOPROGOPR8908.

E assim, terminou nossa visita à Adega Quinta do Pessegueiro! Seguimos, então, para a experiência mais marcante da nossa viagem: a pisa das uvas, que será compartilhada em outro post!

Fabiane Teixeira

Brasileira, Mineira de Belo Horizonte, 35 anos, conhece 38 países, é Advogada e Professora de Direito Civil, e nas horas vagas Viajante e Blogueira. Junto com meu Fábio vamos conhecer e te apresentar o mundo!

4 thoughts on “Conhecendo a Região do Vale do Douro, em Portugal – Quinta do Pessegueiro – Dia 1

  • 16 de outubro de 2015 em 11:29
    Permalink

    Fabiane e Fábio,
    Estamos adorando os relatos sobre esta viagem. Também adoramos vinhos, gastronomia e paisagens!
    Quantas vinícolas vocês sugerem para a gente conhecer, e em quantos dias?
    Obrigado!

    Resposta
    • 16 de outubro de 2015 em 18:38
      Permalink

      Olá, Rômulo!
      Depende de quantos dias ficará no Vale do Douro.
      Mas sugerimos duas por dia! Mais do que isso pode ficar cansativo!
      Mas se possível, faça a visita com alguma refeição… é um momento maravilhoso!
      🙂

      Resposta
  • 15 de outubro de 2015 em 18:36
    Permalink

    Que lugar mais lindo! Estou apaixonada pelo Vale Douro!
    Nunca imaginei que em Portugal teria um lugar assim!
    Paisagens maravilhosas, comidas deliciosas e vinhos especiais!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »