O que fazer em Bruges, a Veneza do Norte

Bruges, a Veneza do Norte, estava na nossa ‘wish list‘ desde que começamos a viajar pela Europa em 2011. E felizmente, ela entrou para nosso roteiro da Eurotrip 2015, onde passamos pela Holanda, Luxemburgo e Bélgica (veja nosso roteiro aqui). A Bélgica foi o país que mais exploramos durante esta viagem, conhecemos ao todo 5 cidades (Antuérpia, Dinant, Bruxelas, Gent e Bruges), e cada uma delas tem seu charme, seu encanto, sua especialidade. Mas Bruges é um caso de amor à parte (não que as outras não sejam)! A sensação que tivemos em Bruges foi de andar em uma cidade cinematográfica, ou de estar vivendo na Idade Média.

DCIM108GOPROGOPR8758.

Bruges (também conhecida como Brugge) é uma cidade medieval da Bélgica, localizada bem próximo a Bruxelas e Gent, que teve seu centro histórico, merecidamente, declarado Patrimônio da Humanidade pela Unesco, no ano de 2000. Por este e outros motivos, está na lista de uma das cidades mais visitadas por turistas de todo o mundo!

Algumas curiosidades e informações sobre a cidade:

  • Foi uma importante cidade comercial da Europa durante a Idade Média;
  • Foi e é muito bem preservada, mantendo traços fortes da arquitetura e arte medievais, sendo considerada uma das cidades mais preservadas da Bélgica;
  • As pinturas de Jan van Eyck e Hans Memling, do século XV, influenciaram estilos de pintura por toda a Europa;
  • Os jardins de Beguinage (ou Begijnhof), durante a primavera, ficam belíssimos!
  • Durante a semana, Bruges é mais vazia;
  • E durante o inverno, a cidade fica vazia, com exceção do Natal;
  • Apesar de sua língua oficial ser o francês, todo mundo fala inglês (ou quase todo mundo!);
  • Conta a lenda que um Imperador, em Bruges, para se vingar da população que tinha executado um homem chamado Pieter Lanchals, que tinha como brasão de família um cisne, amaldiçoou a cidade para que a mesma sempre tivesse cisnes por seus lagos e canais, e assim nunca esquecerem daquele homem executado. Quando cisne é maldição?

Se você pretende conhecer Bruges em apenas um dia, ou melhor, algumas horas, sugerimos três lugares imperdíveis:

  • Grote Market (ou Praça do Mercado) e seu Campanário (Belfry);
  • Burg (Praça de Burg) e a Basília do Sangue Sagrado;
  • E um passeio de barco pelos canais;
  • Coma o Waffle, a batata frita da Praça do Mercado e, para quem gosta, uma cerveja belga!

IMG_4281

Mas como a maioria das pessoas faz bate-volta (day trip), a cidade fica cheia entre 10h até às 18h. Mais à noite, a cidade fica bem mais vazia, e no começo da manhã, também. Diferente da maioria, optamos em pernoitar na cidade conto de fadas, curtir a cidade ao anoitecer, e aproveitar também o amanhecer e o começo da manhã.

Qual a melhor forma para chegar em Bruges? Antes de tudo, isso vai depender muito de onde você estiver na Europa. Bruges é uma cidade muito acessível, você pode chegar de carro, de trem, ou de ônibus, em um dos diversos tours que empresas de turismo oferecem. Como estávamos de carro para fazer uma road trip, partirmos de Gent, que fica um pouquinho depois de Bruxelas.

Mas Bruges é um lugar bem caro para estacionamentos, com diárias em torno de 30/40 Euros.

Quando ir ou quando visitar Bruges? Qualquer dia é bom para visitar a Europa! Mas pelas vezes que já fomos, constatamos que de maio a setembro tem muito mais vantagens que em outras épocas: os dias são bem mais longos (tem sol até 20/21h), consequentemente as atividades e atrações ficam abertas até mais tarde. Neste época, também, não costuma estar tão frio… é aquele clima agradável, que costuma estar bem fresco ao final do dia e dar até para usar um casaco no final do dia (com exceção do verão, ou mês de agosto, que costuma ser mais quente). Mas com este clima louco que estamos tendo no mundo, melhor acompanhar no aplicativo de clima/tempo, ou nos sites de especializados. Agosto, o auge do verão europeu, é a época mais cara e cheia! A partir de setembro, os preços começam a despencar. Além de começar aquele ventinho do outono, as paisagens estarão belíssimas com suas cores alaranjadas e folhas secas, e os preços começam a despencar, aliás, já estão bem diferentes do mês anterior! Gostamos muito do mês de abril, também, que ainda dá para curtir um friozinho do final do inverno. 🙂 Agora já fomos em novembro e os dias são bem curtos. Às 17h, já não tem mais sol. 🙁

Nossa viagem a Bruges foi no começo de setembro. Durante o dia estava com sol, mas um frio tolerável e ao mesmo tempo gostoso! Deve ter ficado na média de 13 Graus, por que uma frente fria resolveu chegar na região.

Mas acredite, Bruges é tão linda que qualquer época que visitar, verá uma cidade linda e super fotogênica!

Vale a pena fazer bate-volta em Bruges ou pernoitar? Quase a maioria das pessoas que visita Bruges, faz em um bate-volta! Mas mesmo um dia sendo razoável para conhecer a cidade, vale muito a pena pernoitar neste verdadeiro conto de fadas! Bruges é encantadora durante o dia! Mas à noite, é ainda mais charmosos seus canais, com aquele jogo de luzes que deixa a cidade ainda com mais cara de cidade medieval!

Como falamos anteriormente, optamos por pernoitar na cidade, curtir o entardecer, anoitecer e amanhecer, fazer tudo com mais calma, sem pressa e foi ótimo! Não arrependemos! Para os que tiverem mais tempo, duas noites na cidade seria perfeito!

Mas onde se hospedar em Bruges? Ficamos hospedados no Hotel Canalview Ter Reien, que possui vista para um dos canais e é bem próximo ao Centro da Cidade. Neste link, você pode alterar a data de acordo com seu interesse (em torno de 89 Euros).

IMG_4243
Primeira construção a direita da foto.

Possui café da manhã incluso na diária, com café continental, médio, mas ajudou bastante. Geralmente, hotéis na Europa não dispõem de café da manhã incluso na diária, são pagos à parte e são bem caros!

IMG_4246

Apesar do Booking.com tê-lo colocado no filtro de hotéis com estacionamentos, o mesmo não possui estacionamento próprio. A um quarteirão do hotel, tem um estacionamento pago (e bem caro), que é indicado pelo próprio hotel. Mas pelo menos foi seguro. Paramos lá e ficamos tranquilos para curtir a cidade.

O que fazer em Bruges?

Bruges tem muitas atrações bem interessantes. Andar pelas ruas, por si só, já é um delicioso passeio! Baixamos um mapa offline (carregamos o do Google Maps também), e fomos andando pelas ruas do Centro, às vezes pegávamos uma rua paralela à principal… e assim, fomos andando e conhecendo tudo!

  • Praça Burg e a Prefeitura da Cidade (Stadhius): nesta praça tem vários prédios com belíssima arquitetura que datam entre 1376 e 1420, como o prédio ao fundo, atrás do Fábio, que é a Prefeitura. Nesta praça, também acontecem muito shows de artistas locais. Vimos uma apresentação de violino e violoncelo de cair o queixo!

DCIM108GOPROGOPR8741.

Esta Igreja foi construída entre 1134 e 1157, e é famosa por conter um cilindro (ou frasco) que dizem ser o sangue de Jesus Cristo. E desde que, encontrado, este líquido é cultuado e venerado todos os dias de 11:30h às 12:00h, gratuitamente. Conta-se que o líquido com o sangue de Cristo foi encontrado em Alsácia, em 1149, durante o retorno da Segunda Cruzada (no vídeo do YouTube expliquei isso errado). E desde então, passou a ser cultuado e muito respeitado na Igreja.

Se você estiver em Bruges durante o mês de maio, pode ter a sorte de assistir a Procissão do Sangue Sagrado, que acontece anualmente, durante este mês, pelas ruas da cidade.

Entretanto, se você não tiver tempo suficiente para participar da veneração ou não estará em Bruges durante a Procissão do mês de maio, você pode visitar o Museu da igreja (na verdade é uma espécie de sala acoplada à igreja) onde fica guardado o Sangue Sagrado e outras relíquias religiosas. O valor para visita deste local era de 2,50 Euros por pessoa (em setembro/15). Tanto dentro da Igreja, quando no Museu, você pode tirar fotos, desde que sem flash.

Tivemos um pouco de dificuldade em encontrar a entrada para a Igreja. Você a vê no mapa, vê a indicação do lcoal, mas não consegue entender por onde entra. Passamos duas vezes no local e não entendemos por onde entrava. E só na terceira vez, que conseguimos descobrir a entrada e visitá-la. Na foto abaixo, observe uma pequena placa branca entre algumas pessoas. A entrada é por ali.

IMG_4306

IMG_4288

Mesmo visitando o Museu, não é possível ver o líquido sagrado (o Sangue de Cristo) propriamente dito. Você pode visualizar a relíquia abaixo, onde é guardado e protegido o frasco, que fica dentro da caixinha dourada. Que por sinal é Belíssima peça! O líquido somente se vê durante seu manuseio na veneração.

IMG_4302

  • Igreja de Nossa Senhora (Endereço: Mariastraat 8000, Brugge, Belgium):

A Igreja de Nossa Senhora ou Church of Our Lady (Onze Lieve Vrouwekerk) também vale uma visita! Além de arquitetura bem marcante, com uma torre de 112 metros de altura, a igreja possui uma obra de Michelângelo, a Madonna (Virgem e o menino), de 1503-1504, que pode ser vista diariamente pelo valor de 6 Euros por pessoa. A Igreja quase sempre está cheia! Entretanto, no momento que fomos visitar a Igreja, estava fechada e não conseguimos entender o porquê. 🙁

DCIM108GOPROGOPR8753.

  • Belfort (Endereço: Grote Market):

Iniciada sua construção por volta do ano de 1248, e por duas vezes reformadas, possui uma torre com 83 metros de altura, que garante uma excelente vista da Cidade! Entretanto, para chegar ao Campanário é necessário subir a escadaria com 366 degraus. O prédio, de arquitetura bem elegante, possui destaque entre os demais prédios antigos da Grote Markt.

Aberto diariamente das 09:30h às 18:00h, com exceção de alguns feriados. Valor: 8 Euros por pessoa.

DCIM108GOPROGOPR8745.

Infelizmente, depois de vários dias de viagem e depois de subir muitas escadas, fiquei super desanimada de subir os 366 degraus, e acabei desanimando o Fábio também. Mas confesso que arrependemos! Pois conta-se (e vimos fotos) que possui uma belíssima vista da cidade.

  • Grote Markt:

Praça central onde é possível ver a arquitetura típica da cidade, prédios importantes, além de ser onde acontece a feira da cidade, com comidinhas, flores, artesanatos e souvenirs. No dia que chegamos na cidade, ela estava mais ao fundo da praça. Mas no outro dia, bem cedo, os comerciantes já estavam instalados mais na parte central e se preparavam para a venda de suas mercadorias. De lá, também, partem alguns passeios de charrete.

Aproveite para comer a batata frita de um trailer que ficar instalado nesta praça!

DCIM108GOPROGOPR8747.

IMG_4015

IMG_4013

O Groeningemuseum possui um acervo com as pinturas e obras sacras da cidade. Aberto de terça-feira a domingo, das 09:30h às 17:00h, exceto feriados. Valor do ticket: 8 Euros por pessoa.

  • Beijngof (próximo ao Lago do Amor):

Fundado em 1245, o Beijngof, ou Jardim das Benignas, são os locais onde viviam as mulheres que ofereciam seus votos a Deus. No local, também tem um museu sobre a vida das benignas (veja mais sobre o museu aqui). O lugar transmite uma grande paz e tranquilidade, e está localizado em uma área mais silenciosa da cidade, inclusive com menos turistas. Parece que nem todos os turistas vão até o Lago do Amor. A entrada ao jardim das Benignas é gratuita, só o Museu que é pago (em torno de 2 Euros).

IMG_4064 (2)

IMG_4066 (2)

  • Lago do Amor (Minnewater):

Bem próximo ao Beijingof, está o Lago do Amor, com muitos cisnes em uma paisagem incrível! Localizado em uma área bem bacana para fazer uma caminhada até a ponte, virando par ao parque a esquerda. Nem parecia que estávamos em Bruges, uma cidade sempre cheia e movimentada.

IMG_4033 (2)

DCIM108GOPROGOPR8760.
Se é o Lago do Amor, tem que ter um beijo no local, não é mesmo?

IMG_4040 (2)

IMG_4047

IMG_4044 (2)

Caminhando pelo Lago do Amor até uma ponte, vire à esquerda, e encontrará um caminho lindo! Super bucólico, tranquilo e bonito! Logo adiante, você encontrará um Parque.

IMG_4053

IMG_4056 (2)

Se ainda te restar tempo, tente fazer um passeio de Barco pelos canais, oferecidos diariamente das 10:00h às 18:00h, pelo valor de 8 Euros por pessoa. Infelizmente andamos tanto pelo cidade (ou felizmente), que chegamos quando o local de onde partem os barcos tinha acabado de fechar.  IMG_4025 (2)

  • Os canais de Bruges:

Bruges tem muitos canais! E em quase todos os cantos você encontrará um lindo, charmoso e fotogênico. Mas um dos mais bonito da cidade é o Canal Dijver, que possui um conjunto muito atraente de prédios do século XV.Destaque para a foto tirada à noite… um dos motivos que vale a pena pernoitar na cidade. (Neste casal também fica um bar que adoramos, o 2Be Bar! Falamos dele mais abaixo!).

IMG_4247

IMG_4100

Outros canais não menos bonitos:

IMG_4281

IMG_4016

IMG_4028

IMG_4037

IMG_4075

IMG_4243

Demais locais para comer, beber e comprar:

  •  Café Vlissingle: um bar que funciona desde 1515, com um carta bem bacana de cervejas! Infelizmente não abre na segunda e terça-feira. Veja o menu aqui. Experimente uma das cervejas locais, como a Brugse Zot.
  • Na rua que vai para o Lago do Amor, você verá uma grande quantidade de lojas que vendem cervejas e chocolates. O preço é excelente!!! Inclusive, foi nesta rua que compramos a cerveja belga Deus por um preço absurdamente barato (No Brasil, é a partir de R$ 250,00!)

IMG_4143

IMG_4183

  • Um dos lugares que adoramos em Bruges foi 2be Bar, que, como falamos anteriormente, está localizado em um dos canais mais bonitos da cidade (Canal Dijver). Além de vários tipos de cervejas expostos ao longo de uma estante, a casa oferece um menu degustação com 4 tipos de cervejas. Pedimos o menu degustação, que veio com alguns aperitivos (biscoitinhos e salsicha). Também pedimos uma porção de queijo belga. Estava um ambiente tão agradável, que fomos ficando… até sermos convidados para sair, já que o bar estava fechando! 🙁 Recomendado!

Endereço: Wollestrat, 53, Brugge, Belgium.

IMG_4222

IMG_4221
Fábio em dúvida com o que beber

IMG_4209

DCIM108GOPROGOPR8761.

  • Bruges também possui restaurantes estrelados pelo Guia Michelin, inclusive o De Karmeliet, de cozinha francesa, possui três estrelas Michelin. Confiram aqui.
  • Na Oyya, um lugar próximo ao Market Square, serve deliciosos Waffles Belgas! Estique um pouco até lá e aproveite para experimentar estas delícias!
  • Na rua entre a praça chamada Burg e a Market Square, tem uma deliciosa lojinha de Waffles! Amamos e super baratinho…

IMG_4321

Brugge City Card:

Se você vai ficar de um a dois dias na cidade, e pretende visitar mais atrações, vale a pena comprar o Brugge City Card. São mais de 27 museus e atrações em Bruges, além de passeios de barco pelos canais. Ele ainda garante 25% de desconto em alguns concertos, danças e Teatros.

Valor: 47 Euros, para 24h, e 53 Euros para 48h.

Veja o site aqui.

E para finalizar, assistam o vídeoa abaixo que dá para ver um pouquinho de como foi nossa viagem:

****

Se alguém tem alguma informação ou dica sobre Bruges, conte para a gente nos comentários abaixo!!!! 🙂

Fabiane Teixeira

Brasileira, Mineira de Belo Horizonte, 35 anos, conhece 38 países, é Advogada e Professora de Direito Civil, e nas horas vagas Viajante e Blogueira. Junto com meu Fábio vamos conhecer e te apresentar o mundo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Translate »
error: Content is protected !!