Kawaguchiko: vista para o Monte Fuji, bate-volta na Chureito Pagoda e Fuji Shibazakura Festival

Kawaguchiko é um excelente ponto base para ver o Monte Fuji, visitar a Chureito Pagoda (cartão postal do Japão) e dependendo do mês, conhecer o Festival Shibazakura, também conhecida como Sakura rasteira.

 

Data da viagem: primeira quinzena de maio/2018

 

O principal motivo que decidimos visitar Kawaguchiko foi para ter uma das melhores vistas para o Monte Fuji, que é na Chureito Pagodacartão postal do Japão e que estampa quase todas as propagandas que se vê do país. Mas depois que definimos incluir a cidade no roteiro, descobrimos que além da Chureito Pagoda poderíamos ficar em um hotel tipicamente japonês (com quarto, café-da-manhã e banhos públicos), e ainda, tivemos a maior surpresa de todas: estávamos indo exatamente no mês do Fuji Shibazakura Festival, que consegue deixar o Monte Fuji ainda mais fotogênico.

Então, matamos três coelhos com uma cajadada só, como diz o ditado. Conseguimos visitar a Pagoda Chureito, conhecer o Fuji Shibazakura Festival e, ainda, pernoitamos em um hotel tipicamente japonês.

Quando visitar Kawaguchiko

Sem sombra de dúvidas, a primavera é uma excelente época para visitar Kawaguchiko. Mas provavelmente, você terá que escolher se pretende ver a Chureito Pagoda rodeada por cerejeiras, que geralmente é no começo de abril, ou se pretende visitar o Fuji Shibazakura Festival, que acontece no mês de maio.

Mas se você é do tipo aventureiro que pretende escalar o Monte Fuji, isso somente será possível de julho a meados do mês de setembro.

No outono, a partir de setembro, as cores das folhas ficam belíssimas na região.

Como ir de Tóquio a Kawaguchiko

De ônibus: quando estava fechando os detalhes da viagem, não vi informações sobre trem de Tóquio a Kawaguchiko. Mas descobri um ônibus que sai da Estação de Tóquio com destino à Estação de Kawaguchiko, e conseguimos comprar os tickets pela internet, clicando neste site.

O percurso de ônibus de Tóquio a Kawaguchiko dura exatamente duas horas, e custa 1.800 JPY por pessoa o trecho, e optamos pelo horário das 07:20h, para chegarmos bem cedo na cidade (09:20h) e conseguir fazer todo o planejado.

Na confirmação por e-mail, recebemos um mapa com a localização da partida na Estação de Tóquio, além dos dados do nosso bilhete/viagem. O único inconveniente foi confirmar se estávamos no local correto, pois os atendentes não falavam inglês. Mas nada que gestos e simpatia não resolvessem o pequeno problema.

O ônibus possui espaço suficiente para acomodar bolsa e mochilas em seu interior, e as malas de mão deixamos para acomodar no compartimento lateral do ônibus.

Em quase todo o percurso do ônibus é possível avistar o Monte Fuji. E foi uma excelente oportunidade para apreciarmos a beleza do interior e das paisagens do Japão. Como falei no post com Dicas Gerais sobre o Japão, eu gosto sempre de acompanhar o trajeto pelo GPS do celular, pois além de saber o local exato em que estou, não corro o risco de descer em lugar errado.

Ônibus de Tóquio a Kawaguchiko

Este mesmo ônibus faz parada no Fuji Q Highland, um parque temático de brinquedos radicais no Japão, vizinho a Kawaguchiko.

De trem: uma seguidora compartilhou que foi de JR  Rapid Train, que parte de Shinjuku Station, em Tóquio, com destino a Kawaguchiko, em um trajeto que dura em torno de 2 horas também. Para quem tiver o JR Pass, dá para utilizá-lo neste trem. O único inconveniente é que ele parte apenas uma vez por dia, às 10:39h, com retorno às 16:26h para Tóquio.

Tem esta outra linha de trem, também, que faz Tóquio/Kawaguchiko, duas vezes por dia.

Como o JR Pass pode ser utilizado neste trem, vale a pena ir de trem para Kawaguchiko.

Quanto tempo ficar em Kawaguchiko

Ficamos apenas um dia em Kawaguchiko e me arrependi muito. Mas infelizmente era o que eu dispunha de dias naquele momento. Mas um período razoável para ficar em Kawaguchiko é três dias, que podem ser divididos assim:

  • 1º Dia: Fuji Q Highland, parque com brinquedos radicais;
  • 2º Dia: conhecer Kawaguchiko, Chureito Pagoda e se possível visitar o Fuji Shibazakura Festival, que acontece em abril e maio;
  • 3º Dia: curtir o hotel, que é muito romântico com aqueles colchões estilo futon, banhos públicos (apesar de eu não gostar deste estilo de banheiro), vista para Monte Fuji, café-da-manhã tipicamente japonês, jantar japonês…

Se você ainda pretende escalar o Monte Fuji, pode acrescentar um ou dois dias na cidade, de acordo com a programação da subida.

Mas também é possível ficar apenas um dia, como foi o nosso caso, e conhecer o Fuji Shibazakura Festival, a Chureito Pagoda e curtir o fim do dia no hotel. À noite, ainda conseguimos sair e jantar em um restaurante de Tempura. Mas não conhecemos nada além disso na cidade!!

Onde ficar em Kawaguchiko:

Tive um pouco de dificuldade para escolher o hotel em Kawaguchiko, porque eu não queria um que fosse longe da estação de Kawaguchiko, para não não correr qualquer risco de não saber como chegar no hotel (também é tudo prático quando está perto da estação de trem, não é mesmo). Mas também queria um que tivesse vista para o Monte Fuji, especialmente que o nosso quarto fosse com vista para o Monte Fuji.

Em um primeiro lugar, optamos por um hotel que tinha apenas banheiro público compartilhado. Mas o Fábio tem algumas diretrizes na escolha de hotel e uma deles é que o banheiro deve ser privado. Então, acabei cancelando a reserva, porque, mesmo querendo muito ter uma experiência nos banhos públicos no Japão, tanto eu, quanto ele não sentiríamos confortáveis.

Foi ai que encontrei o Fuji View Hotel, que como o próprio nome diz é com vista para o Monte Fuji. O hotel possui quartos tradicionais e quartos no estilo japonês (que são aqueles com colchões futon), com Yukatas para os hóspedes, que você não pode entrar de sapato, etc…

Ele está localizado a 10 minutos da estação de Kawaguchiko e oferece transfer gratuito todos os dias. Só aguardar na parada nº 10, da estação, e no horário previsto, o ônibus com a placa do hotel estaciona para buscar os hóspedes. (No mapa abaixo, dá para ver como ele está estrategicamente localizado em frente ao Monte Fuji).

Parada dos ônibus dos hotéis em Kawaguchiko (mas é bom checar se a parada do seu hotel também é no 10.

A diária do Fuji View Hotel ficou em torno de R$ 800,00 (café-da-manhã por R$ 96,00), para o mês de maio deste ano, sem café-da-manhã. Lembrando que em maio, por causa do Festival Shibazakura, em abril, por causa das cerejeiras, e em janeiro, por causa do inverno, as diárias costumam ser mais caras.

Fuji View Hotel: parece uma pintura! Eu só acredito nesta foto, por que fui eu mesma que tirei! E é assim mesmo! Com as cerejeiras e no outono, o cenário do hotel costuma ficar ainda mais lindo!

Nosso quarto foi o tipicamente japonês com vista para o Monte Fuji e banheiro privado. No check in, eles entregam uma cartilha com regras do hotel, incluindo regras para acesso aos banhos públicos que foram reformados e reabertos em março de 2018.

Já no quarto, logo que chegamos, tinha apenas a mesa com cadeiras e a cama ainda não tinha sido montada. Mais tarde, eles voltaram para montar a cama, que é em futon e super confortável! Sem falar que achei tão romântico a cama em estilo futon, com vista para o Monte Fuji… tipo de situação ideal para casais em lua-de-mel.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O quarto possui, ainda, várias comodidades para o hóspede: TV tela plana com canais a cabo, ar condicionado/aquecedor, amenities, secador de cabelo, chaleira, geladeira. Tem uma pequena sala de estar que fica separada do quarto.

Fuji View Hotel, em Kawaguchiko (maio de 2018)
Fuji View Hotel, em Kawaguchiko (maio de 2018)

Para realizar uma pesquisa ou reserva no Fuji View Hotel, clique aqui.

Fuji Shibazakura Festival

Não fizemos check in no hotel logo que chegamos em Kawaguchiko. Na verdade, como chegamos por volta das 09:30h e o check in só seria possível à tarde, deixamos nossas malas no locker da estação de Kawaguchiko (deve ser pago em moedas, mas há uma máquina de trocar moedas na estação). Então, compramos o bilhete do ônibus de ida e volta para o local do Festival, além da entrada, que custou 2.000 ienes para cada. Agora, pode ser adquirido o bilhete de entrada para o Festival pelo próprio site do evento.

O percurso da estação de Kawaguchiko até o local do Fuji Shibazakura Festival dura cerca de 30min. E o interessante é que os ônibus de lugares turísticos no Japão, geralmente tem uma poltrona que pode ser colocada no corredor do ônibus.

Chegamos lá (atenção para o lugar de retorno do ônibus), e seguimos para a entrada do Festival. Quando compramos o bilhete do ônibus e de entrada no Festival, eles já deram um panfleto com o mapa, horário do ônibus e com a informação das comidas do Mt. Fuji Gourmet, que também acontece durante o Festival. O único problema é que o mapa é em japonês! Espero que mudem isso no próximo ano, já que o lugar recebe tantos turistas.

Bilhetes de ônibus e entrada no Fuji Shibazakura Festival

O Fuji Shibazakura Festival acontece todo ano, no mês de abril e maio (deve conferir a data correta de cada ano do evento no site), onde 800.000 flores de Shibazakura (ou moss phlox) são plantadas com vista para o Monte Fuji. O lugar é surreal de lindo e tivemos a sorte do dia estar espetacular!

Fuji Shibazakura Festival com vista para o Monte Fuji

O Festival acontece de meados de abril até maio. E não sei precisar qual o período que existem mais flores abertas. Quando fomos, apesar de estar lindo, tinha muito espaço vago das flores que ainda não tinham florido. Tinha visto algumas fotos onde as flores estão completamente abertas, parecendo um tapete colorido aos pés do Monte Fuji.

 

Ao fundo deste cenário surpreendente, o Monte Fuji que é um vulcão ativo, mas com baixo risco de erupção.

Monte Fuji ao fundo do Fuji Shibasakura Festival, em maio de 2018
Fuji Shibazakura Festival, em maio de 2018
Fuji Shibazakura Festival, em maio de 2018
Fuji Shibazakura Festival, um tapete de flores coloridas aos pés do Monte Fuji

Durante o Festival de Shibazakura, também acontece o Mt. Fuji Delicious Food Festival, com várias tendas de comidas regionais. Tudo muito prático e no estilo dos Festivais de comida do Brasil: você compra o ticket da comida e retira no local indicado. Para ajudar na escolha, eles colocam um cardápio impresso com foto, valores e informações. Acabamos pedindo um Yakisoba dos mais comuns… em face de tanta coisa diferente, como carne de cavalo!

Fuji Shibazakura Festival, um tapete com mais de 800.000 flores aos pés do Monte Fuji

Também tem um espaço só para sobremesas e sorvete. Não perdi a oportunidade de tomar um sorvete de sakura (flor de cerejeira)! Delicioso como eu esperava que fosse!

Sorvete de Sakura (flor de cerejeira) no Fuji Shibazakura Festival, em maio de 2018

Mais informações sobre como chegar no Fuji Shibazakura Festival.

Ficamos em torno de duas horas no local e depois voltamos para o ponto de ônibus até a Kawaguchiko Station. De lá, seguimos para Chureito Pagoda.

Chureito Pagoda

A Chureito Pagoda é um dos cartões postais do Japão! Quantas vezes vimos fotos desta pagoda vermelha de cinco andares, em contraste com o céu azul, cerejeiras e o topo nevado do Monte Fuji! Mas ela não fica em Kawaguchiko, mas na vizinha Fujiyoshida. Entretanto, para ir lá, usei como ponto base Kawaguchiko.

Como falei anteriormente, depois do Festival, voltamos para Kawaguchiko Station, compramos um ticket de trem pela linha Fujikyuko Line com destino a Shimoyashida Station (foram quatro paradas, em torno de 16 minutos, 300 JYP). Tem como ir de ônibus também, a partir da estação de Kawaguchiko, mas é bem mais demorado, em torno de 45minutos.

Trem até Shimoyashida Station (Chureito Pagoda)

Depois que chegamos na Shimoyashida Station, andamos mais uns 10 minutos a pé, sempre seguindo as placas indicativas (não tem qualquer risco de perder-se no caminho).

Chegando na Chureito Pagoda

A Chureito Pagoda foi construída em 1963 como um memorial de paz do Santuário Sengen de Arakura. Para chegar lá, necessário subir quase 400 degraus (398 degraus para ser exata), ou ir por uma estrada sinuosa paralela às escadas. Mas quando chegar lá, verá o quanto vale a pena: é a melhor vista para o Monte Fuji!

Escada para a Chureito Pagoda, cartão postal do Japão

Se tiver oportunidade para ir durante a floração das cerejeiras, invista nisso! O lugar verdinho, como nós fomos em maio, já era lindo! Imagine todo florido de cerejeiras? Mas também deve ser bem mais cheio do que quando fomos!

Na Chureito Pagoda não pode utilizar tripé em câmeras, e é gratuita sua entrada no entorno da Pagoda. Mas não vi nada que informasse que o interior da Pagoda é aberta aos turistas, somente o Santuário Sengen de Arakura, que fica mais abaixo.

Pontos de Observação na Chureito Pagoda
Parece uma pintura de tão lindo! Mas não é! É somente um dos observatórios no caminho para a Chureito Pagoda
Chegando na Chureito Pagoda – cartão postal do Japão

Quando chegar próximo da Chureito Pagoda, você deve seguir à direita, que é no sentido da visitação. Logo a diante, você vira à esquerda, de onde é possível fazer a foto típica da Pagoda com o Monte Fuji ao fundo.

Chureito Pagoda – o mais belo cartão postal do Japão
Existe um pequeno observatório acima da Chureito Pagoda, e um turista coopera com o outro para a foto (já que não é permitido tripé).
Chureito Pagoda vista do lado contrário

Quando retornamos, paramos no Santuário Arakura Sengen que também merece uma visita.

Como ficamos apenas um dia em Kawaguchiko, nosso tempo foi para ir ao Festival de Shibazakura e ir à Chureito Pagoda. Mas a gente também queria curtir um pouco do hotel, que era super charmoso e aconchegante. Mas se tiver mais tempo na cidade, dá para visitar outros pontos como: o Tenjo Yama Ropeway pelo Kachi Kachi Yama Cable Car – teleférico (outra foto belíssima para o Monte Fuji), e principalmente dar uma volta pelos cinco lagos no entorno ao Monte Fuji: KawaguchikoSaikoYamanakakoShojiko e Motosuko. Inclusive há um passeio de ônibus que você pode escolher a rota e conhecer alguns destes lagos, ou dependendo do tempo, todos eles. Mas o Kawaguchiko é o mais turístico e estruturado.

Onde comer em Kawaguchiko

Não tivemos tanto tempo em Kawaguchiko como gostaríamos. Mas depois que descansamos um pouco no hotel, pedimos um taxi e fomos até um dos restaurantes recomendados por oferecer boas “Tempuras” na cidade. Tempura, segundo o Wikipedia, “é um prato clássico da culinária portuguesa e exportada para o Japão que a popularizou. Consiste de pedaços fritos de vegetais ou mariscos envoltos num polme fino.”

Seguimos a sugestão do hotel e fomos no Fuji Tempura Idaten, especializado em Tempura. Pedi um Fuji Ten (800 JPY), com três tipos de legumes. O bacana é que eles montam o prato na sua mesa, e você recebe uma vasilha para colocar arroz ou sopa para acompanhar seu Tempura. Veja o menu de Tempuras clicando aqui. Mas não é o tipo de prato que eu gosto 🙁

Tempura “Fuji Ten” do Fuji Tempura Idaten, em Kawaguchiko

O Fábio preferiu uma espécie de sopa, que estava bem saborosa:

Sopa no Fuji Tempura Idaten, em Kawaguchiko

Endereço: Japão, 〒401-0301 Yamanashi Prefecture, Minamitsuru District, Fujikawaguchiko, 船津3486−4

Outro  lugar que vale muito a pena para para refeições rápidas é na própria estação de Kawaguchiko: tinha vários lanches gostosos (mais turísticos), além de souvenirs.

Estação de Kawaguchiko

Estas são as dicas para você conhecer Kawaguchiko em um dia, como foi o nosso caso! Mas o mais importante é que conseguimos cumprir nossa meta de ver a Chureito Pagoda, o Festival de Shibazakura e curtir o quarto japonês do nosso hotel.

Se tiver alguma dica extra que não falamos neste post, por favor, deixe nos comentários e vamos ajudar outros viajantes!

 

 

Fabiane Teixeira

Brasileira, Mineira de Belo Horizonte, 35 anos, conhece 38 países, é Advogada e Professora de Direito Civil, e nas horas vagas Viajante e Blogueira. Junto com meu Fábio vamos conhecer e te apresentar o mundo!

2 thoughts on “Kawaguchiko: vista para o Monte Fuji, bate-volta na Chureito Pagoda e Fuji Shibazakura Festival

  • 5 de abril de 2019 em 16:11
    Permalink

    oi Fabiane, adorei seu post sobre o Japão, estou indo com minha irmã e minha mãe em maio para lá, e estou em duvida entre kawaguchico ou Hakone, qual é mais interessante, se tem como conhecer os dois no mesmo dia, e se dá para ir até a quinta estação( o que ver lor lá?).Desde já agradeço…

    Resposta
    • 6 de abril de 2019 em 18:51
      Permalink

      Nossa, Suzana!
      Que dúvida… puxa!
      Hokone é muito importante para o Japão.. eu não fui lá porque realmente não tínhamos tempo.
      E eu escolhi Kawaguchiko pela possibilidade de ver as flores do festival (que acontece em maio) e a Chureito Pagoda.
      Então, de lá é o melhor para ver estes dois pontos.
      Como vc vai em maio também, eu iria para Kawaguchiko.
      🙂

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »