Como são os trens no Japão? Vale a pena comprar o JR Pass?

Quando comecei a planejar nossa viagem ao Japão, eu não tinha certeza se realmente valeria a pena comprar o JR Pass, já que ele é bem caro (quase 1/3 do valor que pagamos nas passagens de avião para cada).

Se você está começando a preparar uma viagem para o Japão por agora, saiba que infelizmente, utilizar os trens no Japão pode sair bem caro. E como eu utilizaria apenas 4 vezes o serviço ferroviário no Japão, eu não tinha certeza se financeiramente valeria a pena.

O que é o JR Pass

O JR Pass – Japão Rail Pass é um passe para uso ilimitado de viagens trem no Japão (nos períodos de 7, 14 ou 21 dias) concedido exclusivamente para turistas. Na verdade, fala-se em trem, mas além dos trens, também tem a previsão de viagens de ônibus e ferry da linha JR (veja abaixo todas as descrições).

O que está incluído no JR Pass

O JR Pass pode ser utilizado em todos os trens expressos limitados do Grupo JR, trens expressos, rápidos e locais, trens-bala Shinkansen, exceto NOZOMI e MIZUHO. Além disso, o JR Pass pode ser usado no monotrilho de Tóquio, na linha Yamanote; Narita Express do aeroporto de Narita para Tóquio.

JR Pass é válido em todas as linhas locais de ônibus JR. Entretanto, o Japan Rail Pass não é válido em rotas expressas de ônibus, independentemente de serem operadas pela JR Bus. Fique atento!

Você também pode utilizar seu JR Pass nos serviços de balsa JR-West Miyajima. Mas o ferry JR-Kyushu entre Hakata e Pusan ​​não está incluído.

Quem tem direito a adquirir o JR Pass

O JRPass é exclusivamente para turistas com visto “visitante temporário”, ou seja, com permanência de 15 ou 90 dias no Japão.

Ao chegar no Japão, a imigração coloca um adesivo (como se fosse o carimbo) com a permissão de entrada, e nele está escrito qual seu tipo de visto. Para você retirar o JR Pass, você vai precisar apresentar o voucher junto com seu passaporte, e eles vão checar se realmente você é um visitante temporário no Japão (com 15 ou 90 dias de permanência).

A partir de 2017, japoneses residentes fora do Japão por mais de 10 anos, se estiver nas condições relatadas no site, também pode fazer uso do passe.

Quanto custa o JR Pass

O JR Pass começa a valer a partir do primeiro dia de uso. Então, você deve observar quantos dias efetivamente utilizará o passe, que pode ser de 7, 14 ou 21 dias.

Eu comprei o JR Pass de 7 dias, levando em consideração que meu período de permanência no Japão era de 11 dias, sendo que os 4 primeiros dias eu estava em Tokyo e não utilizaria o passe. Então, quando ele começou a valer, depois do meu primeiro dia de uso. Então, foi exatamente os dias que precisava.

O valor do JRPass depende de quantos dias você necessita do passe (valores para o mês de abril/2019):

  • 07 dias: a partir de 260 dólares para adulto maior de 12 anos;
  • 14 dias: a partir de 414 dólares para adulto maior de 12 anos;
  • 21 dias: a partir de 530 dólares para adulto maior de 12 anos.

Veja os valores atualizados clicando aqui.

Como verificar o valor das passagens dos trechos separadamente

O próprio site do JR Pass calcula o valor das passagens separadamente, e você pode fazer isso clicando aqui. Os trechos que utilizei o Shinkansen, daria 52.130 JPY (em torno de 450 dólares). Quase 200 dólares de economia com o JR Pass.

Vale a pena comprar o JRPass

Sim! O valor das passagens separadamente é muito caro! Como falei acima, Os trechos que utilizei o Shinkansen dariam 52.130 JPY (em torno de 450 dólares). Quase 200 dólares de economia com o JR Pass, por pessoa.

Vale a pena comprar com agência no Brasil

Quando estava pesquisando, acabei cotando com algumas empresas que vendem. Mas pediram a apresentação do visto, e como ainda não tinha recebido, e estava com o tempo curto, preferi comprar diretamente pelo site da JR Pass. O preço também saiu mais em conta que na agência no Brasil. Mas em compensação, pagamos à vista.

Como comprar o JRPass na internet

Comprei pelo site da JR Pass, super seguro e não tive nenhum problema! Você paga uma taxa para envio do Voucher pela Feedex, junto com o pagamento do passe (que é feito via cartão de crédito). Logo que comprei, pouco depois já recebi um e-mail de confirmação e que meu passe tinha sido encaminhado para a Feedex. Comprei dia 18/04, pelo site, e no mesmo dia a Feedex recebeu a encomenda e informou que seria entregue dia 20/04. O que realmente foi. Então, os 3 dias úteis* realmente funcionam, com exceção de lugares onde o correio já tem, por si só, dificuldade de chegar.

JRPass recebido na Feedex
E-mail informando que o JRPass seria entregue pela Feedex naquele dia – prazo de 3 dias
Entrega do JRPass pela Feedex – prazo de 3 dias
Vouchers para retirada do JRPass

Como retirar o JR Pass no Japão

A única forma de retirar o JR Pass no Japão é levando o voucher que você receber fisicamente no seu endereço (não há possibilidade de enviar por e-mail, ou baixá-lo online), juntamente com seu passaporte. Fique atento para não perder, esquecer, etc… pois eles só entregam o JR Pass com o voucher que você recebeu (eu esqueci de tirar foto do voucher para compartilhar aqui, mas é como um voucher de hotel).

No e-mail que você receber, tem um link com os endereços dos escritórios de troca. Mas você pode realizar a troca em qualquer escritório da JR (o balcão chama Midori-no-Madoguchi, mas eu procurei por JR Pass mesmo). Eles estão espalhados pela maioria dos aeroportos japoneses, como Narita e Haneda. Você também pode encontrá-los em todas as principais estações de trem, localizadas em todo o país (retiramos o nosso em Mishima, depois que saímos de Kawaguchiko).

No momento em que for conferido seu passaporte, visto e voucher, eles vão te perguntar sobre o dia de ativação do seu passe (pode ser em no máximo 30 dias do dia da retirada do passe). Fique atento com esta data, pois o dia da ativação é exatamente o dia que você vai começar a usar. Se você fala que começará a usar amanhã, mas na verdade começa a usar depois de amanhã, você vai perder um dia do seu passe.

Como utilizar o JR Pass no Japão

Com o passe em mãos, toda vez que for utilizá-lo, apresente-o para o agente de controle de acesso, que geralmente fica em um guichê ao lado das catracas.

Sobre a questão de reserva de assentos, reservamos apenas no primeiro dia, logo que retirei o passe no escritório da JR.

Todos os demais dias não fizemos a reserva de assentos. Geralmente tem muito assento disponível, com exceção de feriados, período de férias, etc. Quando você localiza a plataforma, observará a informação dos vagões que não necessitam de reserva de assentos. Então, só se posicionar em frente a porta que dá acesso ao vagão, esperar o desembarque, entrar e localizar um assento disponível.

Mas para quem deseja reservar assento gratuitamente, pode fazer três reservas ao mesmo tempo. E na medida que for utilizando, você pode realizar novas reservas de assentos.

Veja a imagem abaixo:

Plataforma de embarque no Shinkansen, trem bala no Japão

Como localizar a partida do trem

Utilizei o aplicativo da Hyperdia, que você só consegue baixar pela Apple Store americana. Eu tive que converter o meu Apple Store para a loja americana, baixei o app, e depois voltei para a loja brasileira.

Então, quando queria pesquisar o horário do trem, digitava a rota e localizava os dados do Shinkansen como na tela abaixo.

Observe os seguintes dados: número da plataforma de partida (Dep. Track nº 13), horário de partida e chegada, além do nome e número do Shinkansen (no caso Hikari 491). São os dados que você deve ficar atento.

Mas pelo site da Hyperdia, você consegue também ver estas informações.

Ao chegar na plataforma, observe na placa quais os vagões sem reserva de assento (ou se você tiver assento reservado, confira o vagão, pode ficar no chão, ou em placa suspensa), e então é só aguardar na fila.

Plataforma de embarque no Shinkansen, trem bala no Japão
Informativo do número do vagão na Plataforma de embarque de Shinkansen, no Japão

Observe o formato da fila! Os japoneses são muito educados! Não faça feio! 🙂

Plataforma de embarque no Shinkansen, trem bala no Japão

Outra dica importante: eu sempre coloco o trajeto do trem no Google Maps, e vou acompanhando, via GPS, a localização do trem no mapa. Apesar de toda cidade de desembarque ser informado no interior do vagão (um letreiro bem acima da porta), eu gosto de ir me preparando para descer quando vejo que já está quase chegando.

Google Maps para acompanhar o deslocamento do Shinkansen no Japão

Como é o Shinkansen

O Shinkansen é o nome do trem bala no Japão. Em todos os dias que andamos, ele chegou no máximo a 245 Km/h. Na China, a velocidade do Maglev foi bem acima de 245km/h.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Os assentos possuem um bom espaço do assento da frente. Como estávamos apenas com mala de mão, utilizei este espaço para colocar as minhas coisas, inclusive a mala de mão. Mas também pode ser colocada na parte superior dos assentos, ou atrás dos últimos assentos do vagão:

Tem um serviço muito bacana no Japão, que inclusive uma amiga que viajou com uma criança pequena utilizou muito durante a sua viagem. Chama “Hands Free” e é um serviço que você encaminha sua bagagem do aeroporto para o hotel, do hotel para outra cidade… e tudo com comodidade e segurança. Eu não utilizei e não posso dizer mais detalhes. Mas a Mi aprovou!

Na mesa de frente ao seu assento, você verifica umas informações muito úteis, que nem precisa saber japonês para entender. Eles mostram o serviço disponível no vagão que você está, além dos vagões de trás e da frente.

Informações na mesa do assento no Shinkansen

No Shinkansen, há também o serviço de bordo, com a venda de produtos aos viajantes.

Observe se nenhum item pessoal está incomodando outros viajantes. Eles são muito educados, e seria muito bacana se todos os turistas também agissem assim.

Quando deixar seu assento, volte-o para a posição normal, e retire seu lixo. Lembre-se de deixar seu assento da mesma forma que o recebeu. Tenho certeza de que você o receberá de forma impecável.

Se tem alguma dica, ou outra informação que não falei aqui, compartilhe conosco nos comentários! Será muito bem-vindo! É excelente quando há trocas de informações aqui no Blog. Eu fico muito feliz! 🙂

Fabiane Teixeira

Brasileira, Mineira de Belo Horizonte, 35 anos, conhece 38 países, é Advogada e Professora de Direito Civil, e nas horas vagas Viajante e Blogueira. Junto com meu Fábio vamos conhecer e te apresentar o mundo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »