O que fazer em Sofia, na Bulgária

Precisamos confessar que Sofia (fala-se sófia) nem sempre estave no topo da nossa wish list. Como contamos no post do nosso roteiro pela Bulgária e Romênia, optamos por países fora da zona do Euro já imaginando que este ano não seria nada fácil para a economia no Brasil, e consequentemente nossa moeda estaria bem desvalorizada. No começo, estávamos entre Polônia, Romênia e Bulgária, mas acabou que o voo para Sofia estava bem melhor que para as outras capitais, tanto no que se refere ao valor da passagem, quanto no tempo de duração do voo com as conexões. Assim, acabamos definindo que a primeira cidade da nossa viagem seria Sofia, na Bulgária.

Um pouco da história de Sofia:

Sofia é a capital e a maior cidade da Bulgária, sendo a décima segunda maior cidade da União Europeia, e uma das cidades mais antigas da Europa, uma verdadeira cidade Balcã, com influências Romanas, Vienenses, Bizantinas e Otomanas. A história de Sofia remete-se ao Século VIII a. C., quando os Trácios estabeleceram assentamento na região, e a cidade era conhecida como Sérdica ou Sardica. Sófia já passou pelos domínios de Felipe II, da Macedônia, e seu filho, o conhecido Alexandre, o Grande. Passou ainda pelas mãos dos Romanos, Bizantinos… em 1382, foi conquistada pelo Império Otomano, mais tarde pelos Russos, até que, em 1879, foi declarada a Independência da Bulgária. De 1945 a 1990, o país sofreu com o governo comunista, e hoje, vive uma história relativamente recente sem o comunismo (26 anos), que tenta se fortalecer economicamente, mas ainda enfrenta muitas dificuldades que a impedem do progresso.

Durante nossa viagem, perguntamos aos búlgaros que tivemos contato o que achavam do fim do comunismo. Alguns se mostraram resistentes para comentar ou expressar sua opinião, ou seria vergonha? Outros ficavam divididos entre o passado e o presente: “antigamente não tinha tanta violência”, “a pobreza era menor”, “hoje não temos assistência na saúde”, “de que adianta o comunismo ter caído, se ainda a maioria dos governantes atuais possui ligação com o comunismo daquela época?”, “o comunismo acabou, mas a riqueza do país concentrou-se nas mãos daqueles que estiveram à frente do comunismo naquela época”.

Mas deixando o comunismo de lado, foi uma cidade que verdadeiramente nos surpreendeu! Super organizada, limpa, os búlgaros muito atenciosos e tudo muito barato! Desde hotel, à comida, bebidas, transporte, roupas… ficamos impressionados com os valores das nossas refeições, e diga-se: excelentes refeições! Tem uma rua super charmosa em Sófia, a Vitosha Boulevard, onde se concentra uma grande quantidade de restaurantes, bares, cafeterias e lojas da cidade. Era nosso “bate-ponto” de todo dia.

A cidade é marcada por edifícios conhecidos como a “Little Vienna”, no início do século XX, das graciosas casas da Belle Epoque, de construções marcadas pela época comunista que foram inspirados nos blocos soviéticos, e os prédios da modernidade.

Quando ir?

O melhor período para visitar a Europa é a partir de abril/maio a setembro/outubro, ou seja, durante a primavera, verão e começo do outono. Então, para conhecer Sofia, e consequentemente a Bulgária, escolha entre maio a setembro, lembrando que os verões são muito quentes,!

captura-de-tela-inteira-02102016-212814-bmp

Mas para quem curte inverno com neve, a Bulgária é uma excelente opção!

116211395
Sofia, durante o inverno. Fonte da imagem: aqui.

Informações úteis:

Idioma: Búlgaro (mas na maioria dos bares, restaurantes e hotéis fala inglês)

Moeda: Lev Búlgaro, sigla BGN, que atualmente está em torno de 1 BGN = R$ 2,00 (em setembro/16).

Fuso Horário: 6 horas em relação ao horário de Brasília.

Quanto tempo ficar: dois dias são suficientes para conhecer a cidade de Sofia.

Meio de transporte: Sofia é daquele tipo de cidade que dá para conhecer a pé, sem cansar. Fizemos tudo a pé, caminhando tranquilamente por suas ruas planas. Táxi – utilizamos táxi quando chegamos em Sofia, do aeroporto ao centro da cidade, e depois, quando voltamos para o aeroporto para buscar o carro que alugamos. Foi muito barato e rápido (em torno de 20 Lev). Metrô – O metrô de Sofia possui por enquanto duas linhas (M1 e M2), mas que te leva do aeroporto até o centro da cidade. Você pode utilizar a linha M2 (azul), de Sofia Airport até Serdika, de lá, fazer uma baldeação para a linha M1 (vermelha ou alaranjada), e descer na NDK, que fica no começo da Vitosha Boulevard. A Tarifa do metrô é 1 BGN, em torno de R$ 2,00, e apesar do vocabulário Cirílico ou Russo, não achamos complicado de utilizar não. Veja o mapa do Metrô de Sófia AQUI. Tem ainda o Trolle aqueles ônibus elétricos. Mas é bom confirmar o número do Trolle com alguém do hotel, antes de embarcar em alguma aventura.

img_0269
Estação de Metrô em Sofia, na Bulgária
img_0582
Trolle ou elétrico pelas ruas de Sofia

Onde se hospedar?

Como não estaríamos de carro em Sofia, ainda, optamos por uma hospedagem mais próxima do Centro. E assim, nos hospedamos no Best Western Art Plaza Hotel, que possui excelente custo benefício! Quando começamos a pesquisar, observamos que era bem próximo do “movimento” em Sófia. Mas a gente só não sabia que o hotel estava localizado tão próximo à paralela rua Vitosha Boulevard, o que facilitou muito a nossa vida em Sofia.

img_9416
Rua do Best Western Art Plaza Hotel, Sofia

Pagamos 175 Euros para 4 noites, em torno de 43 Euros a diária. No valor estava incluso café-da-manhã e WiFi Gratuito. E outro destaque para o hotel é sua equipe! Achamos super atenciosos! Nos ajudaram com muitas informações, e sempre foram muito solícitos quando necessitávamos de qualquer coisa. Adoramos!

Sobre a tomada na Bulgária:

tomadakursk

 

A tomada tanto na Bulgária quanto na Romênia é do tipo ao lado, com dois conectores, sem fio terra. No hotel em Sofia, até conseguimos um adaptador. Mas na Romênia tivemos muita dificuldade, motivo pelo qual acabamos comprando um adaptador universal (o que também não foi nada fácil… só conseguimos encontrar na rede Carrefour, em Bucareste (e não tão barato).

Se você tiver um adaptador como este em casa, melhor levá-lo na sua viagem pela Bulgária e Romênia, para facilitar o carregamento de alguns aparelhos, como notebook, câmeras… se fosse só para carregar celular como iPhone não teria problema com aquele tipo de tomada.

Seguro de Viagem:

É muito importante contratar um Seguro de Viagem (Saúde) sempre que a viagem é para o exterior. Adquirimos da Mondial Assistence, cuja qual somos afiliados (banner no lado direito da página). Eles sempre estão oferecendo cupons de desconto que deixam o valor bem mais atrativo! Nesta viagem, por exemplo, os seguros para a Europa estavam com 50% de desconto, e ainda é possível dividir o valor em até 6x sem juros (valores acima de R$ 150,00). Para cotações, acesse aqui.

Internet durante a viagem:

Durante nossa viagem, utilizamos o chip da Easysim4u, que oferece internet até 4G. Na Bulgária, a conexão foi excelente!!!!!!

Free Sofia Tour:

Esta dica tivemos do 360 Meredianos: fazer o Free Sofia Tour, em Sófia, logo no primeiro dia que chegássemos na cidade. E isso foi ótimo!!! É um tour bem básico, já que não dá para entrar em nenhuma das atrações, nem  ficar tanto tempo observando detalhes e tirando fotos. Mas o que gostamos do tour foi que passamos por mais de 35 atrações, conhecemos turistas de diversos lugares do mundo (era um grupo de umas vinte pessoas), e soubemos muitas curiosidades e informações sobre a cidade de Sófia.

O tour é realizado por guias de uma organização sem fins lucrativos, é gratuito, realizado no idioma inglês e ao final, se você gostar e puder ajudar com alguma contribuição, o guia ficará bem satisfeito (deixamos 10 Euros por nós dois). O nosso guia foi o búlgaro Nikki (na verdade, Nikki é seu apelido, por que falar Niketsa não é muito fácil), que foi bem atencioso e passou as informações de forma bem didática, e não extrapolou o tempo previsto para o passeio.

O tour acontece duas vezes ao dia, às 11h e às 18h, e dura em torno de 2 horas. Todo o percurso realizado é a pé, em trechos planos, parte de frente do Palácio da Justiça e não é necessário reserva prévia. Depois que realizamos o Free Tour Sofia, ficou muito mais fácil voltar nos pontos visitados para tirar as fotos, e visitar o interior daqueles possíveis.

Muito bacana ver a quantidade de pessoas que diariamente realizam este tour. Para terem ideia, acessem a Fanpage e vejam as fotos que eles postam dos passeios, inclusive a que eles postaram do nosso grupo estava lá:

14051685_1507607245931734_7164931342839891845_n
Foto tirada pelo nosso Guia Nikki (Fonte: AQUI)

Para saber quais as atrações que conhecemos durante o tour, acesse AQUI.

O que fazer em Sofia?

Tivemos o prazer de conhecer grande parte das atrações em Sofia. Como falamos anteriormente, é uma cidade que dá para conhecer, pelo menos sua parte histórica, a pé. Vejam as atrações que visitamos na cidade:

  • National Palace Culture – NDK (Palácio Nacional da Cultura):

Localizado na Bulgaria Sq, é o maior centro de congresso multifuncional, de conferências, concertos e exposições no sudeste da Europa. Foi construído em 1981, no aniversário de 1300 anos do Estado Búlgaro. A função principal do complexo é a sala de concertos. Mas lá também acontecem exposições e feiras.

img_0503
Na escadaria do NDK

Bulgária Sq. é uma praça enorme e ponto de encontro dos búlgaros em Sofia (além da Boulevard Vitosha). A praça é muito bem cuidada, com uma área para ciclistas, patinadores, crianças correrem, ou se preferirem, para sentar e curtir a brisa fresca. No dia que visitamos a Praça, ela estava super florida e cheia de búlgaros curtindo o verão europeu!

  • Boulevard Vitosha:

Boulevard Vitosha é a maior rua comercial da cidade e foi nosso bate-ponto todos os dias em Sofia. Que rua mais aconchegante, atraente, alegre, tranquila! E vale a pena conferir também as ruas que cortam esta principal, que também estão cheias de lojas, cafés e restaurantes. Algumas das lojas de grifes que estão na região: Emporio Armani, Tommy Hilfiger, Boss, Versace, Escada, Bulgari, D&G, La Perla, Lacoste, dentre outras. Na verdade, não chegamos a conferir os preços nas grandes marcas, mas vimos muita roupa, sapato e acessórios com preços incríveis!

img_0495
Boulevard Vitosha, em Sofia.
img_0580
Boulevard Vitosha

E é mais para o final do dia, que a rua vai ficando ainda mais movimentada e agradável. Os restaurantes, cafés, bares possuem algumas “varandas” ou “terraços” com mesas e cadeiras que ficam próximas ao calçadão. Uma delícia de lugar para um happy hour no final do dia.

  • Sveta Nedelya Ortodox Church:

É uma das Catedrais da Igreja Ortodoxa Búlgaras. Há controvérsias quanto a data da construção da Catedral, mas em seu site oficial, estima-se que a mesma tenha sido construída por volta do século X, inicialmente com base de pedras e estrutura de madeira, que incrivelmente permaneceu de pé até meados do século XIX. Mas, em 1856, iniciou-se a construção real, tendo sido concluída somente em 1863.

img_0589
Sveta Nedelya Ortodox Church, Sofia

Em 16 de abril de 1925, a Catedral de Sveta sofreu uma das maiores tragédias da história búlgara: uma organização militar do Partido Comunista organizou um ato terrorista muito violento, que culminou na morte de 196 pessoas e mais de 500 feridos. Motivo pelo qual, passou novamente por uma reforma, que concluiu somente em 1933.

Foi nosso primeiro contato com uma Igreja Ortodoxa, e sentimos bastante diferença da Igreja Católica. Abaixo, uma foto do acervo da Igreja, pois não tiramos fotos no local. Como a maioria (para não dizer todas) das Igrejas na Bulgária e Romênia ou não pode tirar foto, ou paga-se uma taxa de fotografia. No dia da nossa visita, estava muito cheio devido a casamentos que estavam acontecendo. Como não conseguimos entender se poderia tirar fotos ou não, e se era cobrada taxa extra, preferimos não tirar fotos.

Fonte: acervo da Igreja.
Fonte: acervo da Igreja.

Vale muito a pena conhecer seu interior! Até porque você com certeza passará em frente ao local, já que a Igreja está no final da Vitosha Boulevard, a caminho da Praça da Tolerância.

  • Sveta Petka Samardzhiiska Church

Bem, é impossível dizer o nome desta igreja! Trata-se de uma igreja medieval ortodoxa, construída no século XIV durante o domínio do Império Otomano. Seu interior não possui luz do dia e tem suas paredes feitas de pedra, com 1 metro de espessura. Entretanto, não sabemos o porquê, mas a mesma estava fechada no dia da nossa visita, e então não conseguimos visitar seu interior!

img_0597
Uma pequena taxa é cobrada para visitar o interior de Sveta Petka Samardzhiiska Church.

Por outro lado, é na Sveta Petka Church que supostamente estão os restos de Vassil Levski, considerado um revolucionário e um verdadeiro herói no país. Vassil travou uma luta contra a escravidão realizadas pelos Turcos, e ficou conhecido como o Apóstolo da Liberdade. Entretanto, em 1873, foi capturado e executado pelos governantes turcos, mas ninguém sabe ao certo o local onde o mesmo foi enterrado. Entretanto, nos últimos anos, acredita-se que seus restos foram enterrados no altar desta minúscula igreja, localizada no Centro de Sofia (observe uma placa negra no fundo da igreja com a homagem ao herói).

Fonte: Wikipedia
Fonte: Wikipedia
  • Largo

Largo é um complexo de edifícios e conjunto arquitetônico que foi construído em 1950, localizado em uma praça chamada “Nezavisimost”, em pleno centro de Sófia, mas carinhosamente chamado pelos búlgaros de “Largo”. Nela é possível observar uma presença bem marcante da arquitetura socialista na cidade. É no Largo que está localizado prédios importantes como o Conselho dos Ministros da Bulgária, a ex-casa do Partido Comunista (hoje, local onde está a Assembleia Nacional), o Escritório do Presidente, o Ministério da Educação, dentre outros prédios importantes como o Hotel Sheraton, o Shopping Sófia TZUM.

  • Presidency (Prédio da Presidência):

O Prédio da Presidência foi construído em 1950, e é o escritório oficial do Presidente do país. O bacana deste edifício é a troca de guardas que acontece diariamente, de hora em hora (é uma troca bem breve e simples). Mas se quiser assistir a troca de guarda mais especial, ela acontece na primeira quarta-feira do mês, às 12h, com banda, música e presença da guarda completa.

img_0526
Troca da guarda no Edifício da Presidência, em Sófia
img_0530
Edifício da Presidência em Sófia

E é no local onde é realizada a troca da guarda da Presidência, que você verá uma porta que te levará a outro ponto muito importante da cidade: que é a Rotunda de St. George.

  • Rotunda de St. George

Quase que engolido pelos edifícios da Presidência e do Hotel Sheraton, está a Rotunda de St. George, uma estrutura antiga muito bem preservada e considerada a construção mais antiga da cidade.

img_0622
Rotunda de St. George, em Sófia

Construída em meados do Século IV pelos Romanos, foi inicialmente nomeada como Rotunda Roman, e apesar de pequena, com uma aparência de simplicidade, diante dos seus tijolos vermelhos, foi um dos templos mais belos e impressionantes que visitamos na cidade. E este contraste é tão belo, que atualmente a Rotunda de St. George Church é palco para belíssimos casamentos (por falar em casamento, vimos uma quantidade incrível  de cerimônias durante o final de semana que estivemos na cidade!)

img_0533
Rotunda de St. George, Sófia

No interior da Rotunda de St. George, é possível observar três tipos de afrescos que datam no séc. XII, XIII e XIV, e são belíssimos!!!! Vejam mais detalhes aqui.

img_0536
Rotunda de St. George e as ruínas de Sérdica.
  • Igreja Russa (Russian Church ou St. Nicholas the Miracle-Maker)

Ficamos impressionados com a quantidade de templos religiosos distintos em Sófia! A Igreja Russa, por exemplo, foi construída entre 1912 e 1914, para tranquilizar ou acalmar o medo que um Diplomata Russo tinha de participar de cultos religiosos nas Igrejas Búlgaras. É uma igreja belíssima que já impressiona só de observar suas cúpulas douradas e telhado verde. Seu interior também merece destaque, especialmente para seus afrescos.

Por outro lado, a igreja também é muito visitada pela sua cripta do ex-bispo Serafin, que morreu em 1950, e mesmo não tendo sido canonizado, é reverenciado como Santo pelos Búlgaros. Os moradores escrevem cartas à mão com seus pedidos e depositam em uma caixa que está ao lado do túmulo, com muita fé de que eles se tornarão realidade.

img_0629
Igreja Russa, em Sófia
img_9497
Igreja Russa, em Sofia
  • Ruínas da Cidade Romanda Antiga de Sérdica

Uma excelente oportunidade de apreciar as ruínas da antiga Sérdica (que oportunamente tornou-se Sofia) é na passagem subterrânea entre o Conselho de Ministros e a Presidência (fica abaixo da estátua de St. Sofia). Arqueólogos acreditam que se trata de construções do século VI, e de uma das estradas romanas mais importantes que conduzia até a cidade de Plovdiv. E foi neste conceito que surgiu o “Largo Open Air Museum of Serdica“, que possui uma parte coberta e outra parte a céu aberto.

img_0521

Ocorre que, quando as ruínas foram descobertas, sessões de restauração foram realizadas no local, mas os búlgaros não ficaram muito satisfeitos com o resultado, já que acabou alterando o projeto original, ou melhor, o que de fato fora encontrado. Se tiver curiosidade de como era a área restaurada logo que iniciaram as escavações, acesse aqui (realmente ficou muito diferente!).

img_0595
Ruínas da antiga Sérdica vistas a céu aberto

img_0558

  • Praça Nezavisimost e a Estátua de St. Sofia
photo_verybig_121486
Fonte: Wikipedia

Próximo às ruínas está uma parte muito interessante em Sofia, marcada tanto pela Segunda Guerra Mundial, pelo Comunismo em si, quanto pelo seu fim. Na Praça Nezavisimost, de onde é possível observar cinco templos religiosos distintos, que pressupõe a tolerância religiosa: entre igrejas ortodoxa, católica, sinagoga e mesquita. De lá, você também observa o prédio onde funcionava o Partido Comunista (na foto ao lado, o prédio do Partido Comunista está ao fundo, sendo observado ou vigiado pela, ainda, estátua de Lênin), além do Palácio Presidencial e o Conselho Ministerial).

Ocorre que após a queda do comunismo no país, os símbolos do comunismo também foram retirados, assim como a estátua de Lênin foi derrubada e, oportunamente, substituída pela Estátua de St. Sofia. Até aí, tudo bem! Que mal teria a substituição da estátua por de uma Santa?

O problema é que a estátua criou muito desconforto entre os búlgaros, pelo fato de ser considerada vulgar e totalmente destoante da imagem de uma Santa:

img_0602
Estátua de St. Sofia, em Sófia
img_0603
De perto, os detalhes e contornos da Estátua de St. Sofia realmente chocam!
img_0592
Antigo prédio do Partido Comunista, em Sófia

Ainda na mesma praça, a antiga Party House que serviu como sede do Comitê Central do Partido Comunista e abrigava uma estrela vermelha de cinco pontas (que hoje está no Museu da Arte Socialista) e substituída por uma bandeira búlgara. O prédio atualmente é ocupado pela Assembleia Nacional (que alguns chamam de Parlamento).

Nesta praça, é o melhor lugar para observar os traços da arquitetura comunista. Inclusive, no antigo prédio do Partido Comunista é possível observar a sombra da foice e do martelo no brasão.

Para quem tiver um maior interesse nas obras do comunismo, existe um Museu de Arte Socialista em Sofia, localizado na ul. Lachezar Stanev 7.

  • Banya Bashi Mosque 

Na entrada dos Banhos Públicos de Sófia, está localizada a Mesquita Banya Bashi, que é a unica ainda em funcionamento na cidade. A mesquita foi construída em 1576, pelo arquiteto otomano Mimar Sinan, que também construiu a Mesquita Azul, em Istambul. Conta-se que seu interior é espetacular, mas infelizmente não tivemos o prazer de conhecer, uma vez que a mesquita não é aberta ao público.

img_0609
Mesquita Banya Bashi
  • Jardim da Cidade e o Teatro Nacional Ivan Vazov:

O Jardim da Cidade é um delicioso lugar para descansar das andanças em Sofia! E foi o que fizemos: sentamos e curtimos uma agradável área verde em pleno verão europeu.

img_0537
Ao fundo, o Teatro Ivan Vazov
img_9442
Pausa para o selfie! <3

No Jardim da Cidade, encontra-se o Teatro Nacional Ivan Vazov que é o maior teatro da Bulgária, além de ser o Teatro mais antigo e que mais se destaca no país.

img_0547
Teatro Nacional Ivana Vazov, em Sófia
  • Banhos Públicos Mineirais (Tsentralma Banya ou The Central Bath)

Sofia também é conhecida por suas águas minerais e aproveitamos para visitar os Banhos Públicos Minerais, que funcionaram de 1913 a 1983, quando foi fechada. Recentemente, o local foi reaberto para abrigar o Museu Histórico de Sófia, que também estava fechado quando visitamos. No prédio onde abriga o Museu, hoje, é possível ainda ver algumas fontes de águas minerais. Apesar de não ser nosso desejo experimentar a água (que sai bem quente e com gosto forte), sentimos quase que uma desfeita não experimentá-la, já que quase todos ao nosso redor estavam, ou enchendo as garrafinhas, ou experimentando um gole da água. Para ler maiores detalhes sobre a Casa de Banhos Públicos Mineiras, em Sofia, acesse aqui.

img_0610
Tsentralna Banya
img_0561
Ao fundo, o atual Museu Histórico de Sofia
  • Mercado Central de Sófia (Central Sofia Market Hall)

Uma das melhores formas de conhecer as cidades é visitando seu Mercado Central. O Central Sofia Market Hall, também conhecido como Halite ou Tsentralni Hali, foi inaugurado, em 1944, em estilo neo-renascentista, mas apresentando elementos do neo-bizantino e da arquitetura neo-barroca. No primeiro andar, no nível da rua, ficam lojas com produtos alimentares, já no segundo andar, ficam lojas de roupas e artesanatos, e no andar abaixo do térreo, um restaurante de comida fast food e algumas ruínas de Sérdica (a Sófia antiga).

img_0606
Central Sofia Market Hall
img_0608
Central Sofia Market Hall
  • Catedral de São Alexsander Nevsky (Alexsander Nevsky Cathedral)

É uma das principais atrações e Cartão Postal da Cidade de Sófia, além de ser uma das maiores Catedrais Ortodoxas Orientais do mundo, sendo que seu interior pode abrigar de 7.000 a 10.000 pessoas. A Catedral de Alexsander Nevsky foi construída no século XX, em memória aos 200.000 soldados mortos russos, ucranianos, bielorrussos e búlgaros, que morreram vítimas da Guerra Russo-Turco, durante os anos 1877-1878.

img_0545
Catedral de Alexsander Nevsky
  • Museus: Sofia possui vários museus interessantes. Visitamos apenas um deles que foi o Museu de Arqueologia, que achamos bem interessante.

Onde comer em Sofia?

A comida búlgara foi muito influenciada pela Turquia e Grécia. O café-da-manhã, por exemplo, tem sempre deliciosos iogurtes! Mas as comidas típicas, em Sofia, que você não pode deixar de experimentar são:

  • Ayran ou tan é uma bebida muito popular na Turquia, na Bulgária, na Armênia e no Oriente Médio. É bem refrescante e um copo, para experimentar, é mais que suficiente! Trata-se de um iogurte com adição de água e sal. Achamos bem “normalzinho”‘;
  •  Shopska: salada feita de pepino, tomates, pimentões, cebola, e finalizada com um queijo, tipo frescal, bem raladinho! Uma delícia!!!!! Adoramos!
  • Baklava: é mais para um lanchinho doce! Trata-se de um pastelzinho de massa folhada recheado com nozes embebidas em calda. Um pouco enjoativo, talvez…
img_0551
Shopska com Ayran ao fundo
img_0564
Mix de embutidos com vinho búlgaro
img_9486
Baklava

Os lugares que comemos em Sofia que gostamos muito foram:

  • Ale House: ao lado do hotel, um lugar super agradável para quem gosta de cervejas artesanal! Quando chegamos, pensamos que era uma cervejaria, devido aos tanques de cerveja no andar do nível da rua. E quando você desce a escada, um restaurante muito aconchegante, como se fosse no porão da casa. O que mais gostamos de lá foi que a cerveja da casa é servida por você mesmo, em sua própria mesa! Existem torneiras na mesa, com o medidor, e você consome o quanto quiser, 500ml, 1litro, 2… e o que consumir é contabilizado! As comidinhas também são deliciosas!!!! Pedimos um mix de salsichas, um queijo basked (maravilhoso!!!!!!!), e de sobremesa, um souflé de chocolate. Veja o menu completo aqui. Adoramos!
img_9523
Mix de salsichas
img_9527
Queijo basked com gelia de cranberries
img_9528
Souflé de chocolate (parecido com Petit Gateau)

Fomos também: Back Ground, Social Café, na Boulevard Vitosha.

Estas foram as atrações que visitamos na cidade, além de fazer um bate-volta até o Monastério de Rila e Igreja Boyana (veja AQUI). Se tiver visitado outras atrações que não visitamos, conte sua experiência nos comentários abaixo.

 

Fabiane Teixeira

Brasileira, Mineira de Belo Horizonte, 35 anos, conhece 38 países, é Advogada e Professora de Direito Civil, e nas horas vagas Viajante e Blogueira. Junto com meu Fábio vamos conhecer e te apresentar o mundo!

18 thoughts on “O que fazer em Sofia, na Bulgária

  • 5 de janeiro de 2020 em 12:33
    Permalink

    Olá! Gostei muito do seu post. Estou pretendendo viajar para Sofia em junho e vai me ajudar bastante.

    Resposta
  • 28 de novembro de 2019 em 00:25
    Permalink

    oi Fabiana, muito obrigada pelas dicas de Sófia: completas, bem interessantes; estou fazendo nosso roteiro de 85 dias (meu e de meu marido) para o próximo ano, desde o sul da Itália, atravessando de ferry para Croácia, Montenegro, Macedônia, Bulgária e Romênia. Você tem no seu post algo de Scopje na Macedônia, de Veliko Tarnovo na Bulgária e o quê de Romênia? Na Romênia vamos a Sibiu, Brasov, Bran, Bucarest , alem de Belgrado na Servia. Itália, Montenegro e Croácia já conhecemos bem. E como viajamos muito, coloco-me à disposição se puder dar quaisquer dicas.

    Resposta
    • 28 de novembro de 2019 em 18:56
      Permalink

      Oi, Rosangela!
      Quanta coincidência! E o seu outro comentário eu apaguei, pois ele é automaticamente publicado.
      Mas adorei.
      Que viagem bacana! Vai ficar muito tempo na estrada!
      Eu estou devendo muitos posts para o blog.
      Mas minha principal atividade é a advocacia, o blog é só um hobby mesmo.
      Quero muito me dedicar com mais intensidade ao blog. Neste próximo recesso mesmo, vou liberar vários posts.
      Quanto à Romênia, tenho meu roteiro. Serve?
      Se sim, te mando por e-mail.
      Beijos,

      Resposta
  • 4 de dezembro de 2018 em 13:01
    Permalink

    Oi, estou pensando em ir pra Sófia, mas ainda não decidi. Gostaria de conhecer lá e a Romênia.
    Preciso saber a língua local, ou consigo me virar somente com o inglês, por favor?
    Obrigada

    Resposta
    • 5 de dezembro de 2018 em 08:59
      Permalink

      Oi, Renata!
      Consegue se virar sim só com o inglês!
      🙂
      Você vai amar Sófia. Tão fofa!

      Resposta
  • 22 de junho de 2018 em 21:36
    Permalink

    Vc poderia disponibilizar seu roteiro se não for incomodo ? achei muito bom e estou indo dia 27 de julho passar 2 dias e gostaria muito de fazer um roteiro semelhante ao seu.

    Resposta
    • 10 de julho de 2018 em 23:18
      Permalink

      Paula!!!! Só agora vi seu comentário.
      Depois desta viagem, eu já formatei o PC.
      Vou ver se acho em algum lugar… se achar, te encaminho sim!
      Mas é basicamente isso ai mesmo que coloquei!

      Abs,

      Resposta
  • 24 de janeiro de 2018 em 22:37
    Permalink

    Em Maio/2018 embarcarei para uma viagem pela Turquia e Israel, e pesquisando passagens encontrei avião de ida e volta de Istambul para Sofia por R$350 reais. Achei muito barato!!! Acha que compensa passar uns 2 dias em Sofia? É o máximo que consigo. Estou com dúvidas quanto a entrada e saída do país, se é burocrática, se precisa de visto, se o aeroporto principal é muito longe das atrações turísticas etc. Obrigado.

    Resposta
    • 28 de janeiro de 2018 em 17:33
      Permalink

      Vitor, tudo bem?
      Desculpe a demora para responder. Mas estávamos viajando e só retornamos agora. Então, foi meio corrido estes dias.
      Acho que vale a pena sim, mesmo que sejam apenas dois dias. Você ficará apenas em Sofia, mas vai dar para conhecer a cidade sim!
      Quanto a imigração, foi tranquilo sim. Só perguntas de praxe: quanto tempo ficar, onde vão ficar, por qual motivo pretendem visitar o país…. O visto de entrada é concedido no momento da entrevista mesmo.
      Espero que dê certo!

      Resposta
    • 1 de fevereiro de 2018 em 06:59
      Permalink

      Vale bastante a pena. Estive lá por um fim de semana sem nenhuma pretensão, e acabei me apaixonando pela cidade. Pra entrar no país, você passa por agentes de imigração que eventualmente fazem algumas perguntas, mas nada complicado. O aeroporto é ligado ao centro da cidade por um metrô moderno, muito fácil de usar, e a passagem custa apenas 1,60 levs = 3,20 reais.

      Resposta
      • 2 de fevereiro de 2018 em 18:34
        Permalink

        Que bacana, Leandro! Sempre bom ter retorno de outros viajantes.
        Eu gostei muito de lá. Especialmente do clima, da vibe e dos preços!

        Resposta
  • 29 de dezembro de 2017 em 22:00
    Permalink

    Artigo muito bom, completo. Precisa de uma revisão.

    Resposta
  • 20 de setembro de 2017 em 07:48
    Permalink

    Olá, queria chegar na Europa por gentileza onde fosse mais barato no dia 26 de setembro, e apareceu Sofia. Como não sei falar nada em inglês, tô preocupado na hora da imigração. Não encontrei nenhum post como se dá a imigração no aeroporto de Sofia. Já imprimi todas as viagens que vou fazer e também as hospedagens. O meu receio mesmo está, em não entender nada do que ele perguntarem. O que podes me dizer?

    Resposta
    • 20 de setembro de 2017 em 09:52
      Permalink

      Olá, João!
      Na verdade, você fará imigração no primeiro país que desembarcar na Europa.
      Já que não fala nada em inglês, tente pelo menos escrever em inglês (antes) algumas frases tipo: “Não falo inglês, somente português. Tem um tradutor por favor? Vou ficar x dias em tal e tal lugar. As reservas estão aqui…”
      Pelo menos isso…
      E é um pequeno problema mesmo vc não entender e não conseguir explicar o que eles perguntam.

      Resposta
  • 28 de março de 2017 em 11:54
    Permalink

    Adorei o post sobre Sofia. Estou pensando ir l’a mas tenho medo de ser apenas Igreja… igreja.. igreja…
    e a cidade ser um pouco parada e sem muita coisa para ver/fazer. Estou na duvida entre ir pra Sofia ou Dublin e subir ate Belfast. Qual das duas trips vc achou mais interessante?
    Brigado

    Resposta
    • 30 de março de 2017 em 17:18
      Permalink

      Olá, Alvaro! Nossa… são duas cidades completamente diferentes! Não dá para escolher uma não…
      Sinceramente, gostamos das três cidades. Sofia nos surpreendeu muito!

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »